Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 29ago

    AGÊNCIA ESTADO

    Sen.Arns:- só agora?

    Sen.Arns:- só agora?

    O senador paranaense Flávio Arns (sem partido) disse nesta sexta-feira, em Curitiba, não ter dúvidas de que a determinação do presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, para que os três senadores do partido no Conselho de Ética do Senado votassem pelo arquivamento das denúncias contra o presidente da Casa, senador José Sarney (PMDB-AP), “foi feita com a concordância e orientação do Palácio do Planalto”. Arns apresentou a declaração formal de sua desfiliação do PT à 177ª Zona Eleitoral de Curitiba.

    “Quem deveria ser penalizado é quem se submeteu a fazer isso, a direção nacional do partido”, afirmou Arns. “O presidente nacional mandou arquivar sem se esclarecer o caso, e toda a sociedade pedia que se esclarecesse.” Em razão disso, o senador argumentou que a fidelidade partidária “em mão dupla” é um dos aspectos fundamentais a ser discutido na reforma política.

    “É preciso um fortalecimento dos partidos políticos e ter bem claro seu programa, sua filosofia, seu ideário e sua história de luta”, destacou. “E, se não cumprir isso, haver a possibilidade de o parlamentar não ficar refém do partido político.”

    Ele repetiu que, no seu entendimento, a direção nacional “rasgou a bandeira do PT”. “Eu não concordo e estou me desfiliando concretamente”, disse. “Mas a grande vítima é a militância que também não concorda. Instalou-se um clima de falta de esperança, de falta de ânimo, de falta de entusiasmo.”

    Arns afirmou que seu sentimento era de “tristeza e pena”, em razão de não ter sido tomada a atitude que considerava mais adequada e correta. “Poderia ter havido uma tentativa de um jeito novo de se fazer política”, lamentou.

    ANALISANDO :–  Todos estão entendendo o ato do Senador Arns em deixar o PT. Não é o primeiro e nem será o último. O que muitos não aceitam, e eu também, é a iniciativa de ser somente agora o seu pedido de desfiliação.

    Pelos motivos apresentados pelo senador, fica mais nítida a sensação de que ele foi oportunista. Pois, coisa pior já aconteceu no PT, em passado recente, e não se ouviu um pio de Flávio Arns.

    Para dizer o mínimo, faltou-lhe coerência. O povo decidirá nas eleições de 2010. Aguardemos.



    Publicado por jagostinho @ 14:00



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

4 Respostas

WP_Cloudy
  • thiago Disse:

    Só saiu pq estamos proximos das eleições. Só tem cara de bobo.

  • nascimento Disse:

    O PT tem que tirar o mandato desse cara. Traidor

  • afonso Disse:

    falou bem Jota. Coerencia é bom e não custa nada, viu Senador?

  • eduardo Disse:

    será que o senador poderia dizer oque fez nesse oito anos de mandato? Acho que não tem muita coisa a relatar. Passagem opaca pelo senado. Agora vai para casa. O ano que vem o povo vai lhe dar o cartão vermelho

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.