Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 30ago

    rapaz_radioO QUE ACONTECE COM O RÁDIO

    O Rádio brasileiro passa por grandes dificuldades. A coisa vem acontecendo faz tempo e se avoluma cada vez mais.
    Além da enxurrada de concessões feita por diversos governos, há outros problemas a considerar.

    Primeiro, alguns radiodifusores deixaram sucatar os transmissores de Ondas Curtas. De repente começaram a se desfazer deles. Os tradicionais ouvintes dessa faixa ficaram a ver navios.

    Depois, deixaram que deteriorassem os transmissores de Ondas Médias, e passaram a arrendá-los ou vendê-los para empresas que modificaram estruturalmente as programações das emissoras. E aqueles fiéis ouvintes das Ondas Médias foram desrespeitados.

    Tudo isso baseado na falsa premissa de que não há mais ouvintes para esse tipo de transmissão; os ouvintes de agora preferem o rádio pela Internet, dizem ele 

    Tolo engano. É imensurável o número de ouvintes das Ondas Médias, gente que gosta até do seu som característico (os DEXISTAS que o digam) e lá nos cafundós do interior brasileiro há muita gente lamentando o desaparecimento de certas emissoras de Ondas Curtas.

    Sintonizando-as tinham diversão e ficavam informados sobre o que acontecia no Brasil e no mundo. Gente humilde, não tem contato com os computadores. Mas ouve rádio.
    (Engraçado, se não há mais ouvintes por que alguém as arrenda ou compra?)

    Nessa leva de novos radiodifusores, vieram muitos sem qualquer afinidade com o meio radiofônico, comprometidos apenas com interesses políticos ou religiosos 

    Nada contra suas preferências políticas ou crenças religiosas. Nada contra terem emissoras de rádio desde que não desfigurassem as características primordiais à boa radiofonia e que não entregassem as emissoras nas mãos de ineptos em substituição aos profissionais autênticos e competentes.

    Ao mesmo tempo em que isso vem acontecendo, o mercado de trabalho vai escasseando e muitos profissionais perderam seus empregos.

    A radiofonia foi invadida por muita gente totalmente destituída de requisitos essenciais à atividade radiofônica: a sensibilidade e o talento. Nem todos servem para essa profissão.

    Essa degringolada causada por esses novos e improvisados radiodifusores e radialistas ocasiona uma série de inconveniências.

    As emissoras perdem a sua identidade, deixam de dar atenção preferencial à cidade em que se encontram, ao estado a que pertencem. Sua finalidade é desvirtuada. Gera-se desemprego para os verdadeiros profissionais do ramo.

    Ao obter a concessão para se instalar uma emissora de rádio, assumem-se compromissos explícitos junto ao poder concedente, e implícitos com a população da cidade/estado onde a emissora é instalada.

    Por isso, se for legal não é correto esse “aluguel” de prefixos que vem ocorrendo, por ser contrário aos interesses das populações locais que na emissora de sua cidade passam a ouvir notícias e assuntos que não são do seu interesse, mas de interesse dos que moram em outras cidades/estados.

    É, no mínimo, uma desconsideração que o velho DENTEL não permitia. Não sei agora.
    E para aqueles que acham que os ouvintes estão sumindo, um pequeno lembrete: Para cativar a preferência popular a emissora precisa de um som aceitável, o que se obtém com bom equipamento e um técnico competente.

    Em seguida, é imprescindível uma boa programação, o que só é possível com profissionais do ramo, talentosos, sensíveis, capazes de captar o gosto popular na região em que atuam.

    Como manter isso? Com bons contatos (corretores) integrando um departamento comercial eficiente. E para cumprir a finalidade da radiofonia, basta seguir o velho lema do Rádio: DIVERTIR EDUCANDO, EDUCAR DIVERTINDO.

    Quem se acha incapaz de fazer isso não deve entrar nesse ramo.
    (Ubiratan Lustosa)

    ____________________________________________________

    QUENTES E RÁPIDAS

    INFARTO MATA LOCUTOR – Infarto matou, hoje, o locutor esportivo Doalcei Bueno de Camargo. Lenda da narração marcou época no futebol carioca.Trabalhou na Guanabara (hoje Bandeirantes), Tamoio, Continental, Nacional, Globo e Tupi do Rio. Desde 1965 na Tupi, onde foi diretor  do departamento de esportes. Nasceu em Itápolis, interior de São Paulo.

    MORREU FRANCISCO CARIOCA – O câncer matou, hoje, 29, o radialista Francisco Carioca, um dos maiores apresentadores do rádio brasileiro. Sua última emissora foi a Rádio Globo do RJ. Gostava de cantarolar em seus programas “Saudade torrente de paixão”, Canção de Amor. Ele era muito afinado, Foi crooner de orquestra antes de ser locutor. Voz bonita, padrão.
    “Aqui, Francisco Carioca! Aí, você, ouvinte, que é o mais importante.”

    35 QUILOS – Band News de Curitiba vai inaugurar novo transmissor de 35 mil watts. Estava na hora. A programação é boa. O som, atualmente, é muito fraco. Não passa do São Braz…

    A VOLTA DE ELY – Ely Thomaz de Aquino deixou o hospital. Safenado,  bem disposto, volta para comandar apenas a CBN Curitiba. A Globo, a partir de setembro, terá a direção de João Arruda, genro do dono da emissora, Joel Malucelli.

    HORA DO CAPITÃO – José Hidalgo na Rádio Globo, das 19 às 20 horas, entrevistou o jornalista Carlos Alberto Pessôa e o ex-homem de tevê Moacir Lopes Gouvêa. A participação do Nêgo foi polêmica e Moacir mostrou que ainda tem condições de ocupar espaço na comunicação.

    GILBERTO QUER EMPREGO – O veterano radialista Gilberto Fontoura, aposentado, quer voltar ao nosso rádio. Diz que ainda tem muito para oferecer, visando a recuperação da qualidade das nossas emissoras. O salário não é alto, mas o talento é grande. Quem tem interesse?..

    BRASIL TROPICAL – Rádio Brasil Tropical, AM, dos irmãos Carlos e Íris Simões, pode ser negociada a qualquer momento. Com um grupo evangélico. É uma pena. Por que ? Será mais uma emissora curitibana sem oferecer emprego aos nossos profissionais…

    CNT VAI TER RÁDIO – Flávio Martinez, dirigente da Central Nacional de Televisão, está acertando a instalação de uma rádio em São Paulo. As negociações estão adiantadas e até o final do ano poderá ocorrer o início das atividades da nova emissora. É a comunicação paranaense na maior cidade do Brasil.

    NOVELA DAS 9 – Viver a Vida será a próxima novela da Globo, depois do Jornal Nacional. Escrita por Manoel Carlos, estreia no dia 14. Letícia Spiller, Taís Araújo, Alinne Moraes, Giovanna Antonelli e o eficiente José Mayer serão alguns nomes importantes da nova atração do Projac.

    SUSANA, TERRÍVEL – A atriz Suzana Vieira, sessentona, deu show no Casseta & Planeta. Entrou na onda e se enturmou com os cassetas. Deve ganhar atuação fixa. Ela é muito boa atriz e comediante.

    (Lorde)



    Publicado por jagostinho @ 09:40



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

9 Respostas

WP_Cloudy
  • Felipe Oliveira Disse:

    sou radialista aqui no interior. Parabens ao Lustosa pelo comentário. Perfeito.

  • josué Disse:

    até que enfim a Bandnews vai ter som . Estava uma vergonha.

  • josué Disse:

    Gilberto Fontoura é muito bom para essa mediocridade que está aí.

  • alencar Disse:

    esse Ely entende de posto de gasolina. Traidor do Coritiba. Se aliou ao Petráglia !!

  • foquinha Disse:

    péssimo gosto gosto do Hidalgo entrevistar esse imbecil do Nego Pessoa. Se acha o intelectual dos intelectuais.Por isso sempre esteve na merda.

  • bob Disse:

    Mais evangélicos no rádio??? Cheeeeeeegaaaaaaaaa!

  • edsonmendes mariano Disse:

    igreja visao missionaria compra aradio brasil tropical am

  • Luiz Alberto De Figueiredo Disse:

    Oi Jotinha,E Aí tudo Maravilha, Saudade Do amigo abraços

  • Luiz Alberto De Figueiredo Disse:

    Jota, Estamos Eu E O Palitto Com A Escola De Rádio, Aqui No Jd. Das Américas, 30.85.58.89

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.