Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 21mar

    CARTA POLIS

    Foto - Google

    O Economist, publicação britânica que goza de maior credibilidade na mídia mundial, exercitou comparações entre os governos FHC e Lula.

    As estatísticas de FHC são as da primeira linha e as de Lula da segunda linha, em cada um desses itens:

    Risco Brasil
    2.700 pontos
    200 pontos

    Salário Mínimo
    78 dólares
    210 dólares

    Dólar
    Rs$ 3,00
    Rs$ 1,78

    Dívida FMI
    Não mexeu
    Pagou

    Indústria naval
    Não mexeu
    Reconstruiu

    Universidades Federais Novas
    Nenhuma
    10

    Extensões Universitárias
    Nenhuma
    45

    Escolas Técnicas
    Nenhuma
    214

    Valores e Reservas do Tesouro Nacional
    185 Bilhões de Dólares Negativos
    160 Bilhões de Dólares Positivos

    Créditos para o povo/PIB
    14%
    34%

    Estradas de Ferro
    Nenhuma
    3 em andamento

    Estradas Rodoviárias
    90% danificadas
    70% recuperadas

    Industria Automobilística
    Em baixa, 20%
    Em alta, 30%

    Crises internacionais
    4, arrasando o país
    Nenhuma, pelas reservas acumuladas

    Cambio
    Fixo, estourando o Tesouro Nacional
    Flutuante: com ligeiras intervenções do Banco Central

    Taxas de Juros SELIC
    27%
    11%

    Mobilidade Social
    2 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza
    23 milhões de pessoas saíram da linha de pobreza

    Número de Empregos
    780 mil
    11 milhões

    Investimentos em infraestrutura
    Nenhum
    504 Bilhões de reais previstos até 2010

    Mercado internacional
    Brasil sem crédito
    Brasil reconhecido como investment grade .

    Nosso comentário:

    O Economist esqueceu de citar que o Lula deu continuidade ao que FHC plantou. A esperteza do seu governo foi ouvir Antônio Palocci e nomear para  o Banco Central o então deputado eleito pelo PSDB, Meireles, ao mesmo tempo que buscava de se livrar do José Dirceu e Gushiken, rasgar a  Carta de Olinda, tornar público que nunca fora de esquerda, e se alinhar à direita, se é que ainda existe este tipo de rótulo.

    Em um país em que “continuidade” sempre foi associado à falta de imaginação, isso não é pouco, é muito. Serão completados 16 anos de uma mesma política econômica. Os resultados positivos são os apresentados pela revista britânica.

    A compensação que os velhos esquerdistas receberam foram áreas sem importância, como as relações exteriores,cada vez menos importante quando exercida pelos canais oficiais, suas principais ações positivas veem do setor que atua no comércio exterior, com pouquíssímo apoio do Itamaraty.

    Receberam,ainda, outras áreas fora do foco do governo: uma televisão pública com traço em audiência, um setor confuso de direitos humanos, um reforma agrária quase parando e um Ministério da Cultura que ainda não disse a que veio. A esquerda jovem, o PCdo B, desmoraliza tudo que se espera dos comunistas e aproxima-se perigosamente dos cofres públicos.

    O lado perverso é encontrado no pacífico convívio com a corrupção, no aparelhamento do estado, na criação de estatais inúteis, no inchamento da máquina pública, na conivência com petistas afastados do poder, e aproximado das verbas públicas e dos fundos de pensão.

    E o presidente? Carismático, amado pelo povo,minimizando os atos de corrupção,ridículo nos momentos que exigiriam mais sobriedade, e vulgar no falar em publico.

    Publicado por jagostinho @ 09:04



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

10 Respostas

WP_Cloudy
  • januario Disse:

    uma coisa tem que foi ressaltada e decide as outras: FHC enfrentou quatro crises mundiais e o país não estava preparado para enfrentá-las

  • jacob Disse:

    Lula é um só. Dilma não ganha . Serra por sua experiencia admisnistrativa leva essa.

  • Calmon Disse:

    o Lula que deixe de ser cara de pau e reconheça que governou como um neo liberal. Foi a continuidade do FHC e agora o Serra será a continuidade do Lula. E o Brasil vai se tornado uma potência. Obvio isso. Nada de entregar para uma guerrilheira que não entende nada de administração um pais tão grande.

  • dercy Disse:

    Quanta hipocrisia.

  • dercy Disse:

    O seu texto complementar.

  • Gilmar Disse:

    Se depena tucanada, q o bico já era!!!

  • Paulo Andrade Disse:

    Os Tucanos entraram pelo CANO! rsrs… Só resta agora remoer o passado e criticar o LULA.

  • curioso Disse:

    Contra ponto?
    ——————————————————————————–

    E se:
    Lula tivesse pego o Governo de Itamar Franco,
    E se:
    FHC tivesse pego o Governo de LULA?

    ———————————————————-
    Como estariamos hoje?
    Quantos escandalos teriamos?
    Qual seria nossa divida Interna?

  • Rinaldo Disse:

    Tucanos, por favor peçam a J. Serra dizer que é de oposição, se eu fosse de oposição, coisa que não sou, estaria morrendo de vergonha. Por que será que ele não diz que é de oposicão, pior, não diz que fez parte do “governo” FHC?

  • Handerson Handnelle Disse:

    Os números não são formados por uma pessoa apenas, mas sim por uma equipe. Lembro que a equipe de Serra é a mesma de FHC.

    Não preciso falar mais nada!!!

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.