Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 31mar

    PARANÁ ONLINE/ELIZABETE CASTRO

    Samek:"Sou do time, Presidente!"

    O diretor-geral da Usina de Itaipu, Jorge Samek, poderá deixar o cargo até o próximo sábado para ficar à disposição do presidente Lula na montagem da chapa da aliança de apoio, no Paraná, à candidatura da ministra Dilma Rousseff à presidência da República.

    Samek seria uma das opções do PT para oferecer como candidato a vice-governador ao senador Osmar Dias, pré-candidato do PDT ao governo do Paraná. Samek estava desde ontem em Brasília, onde conversaria com o presidente da República sobre a possibilidade.

    Samek disse a O Estado que, quando esteve em Araucária há duas semanas, o presidente o consultou sobre a disposição de concorrer nas eleições deste ano. Mas, se deixar o cargo, Samek disse que será apenas uma medida preventiva, caso seja necessário, lá na frente, assumir uma candidatura.

    “Esse é o chamado instituto da precaução. O presidente trabalha com todas as possibilidades. Se eu me afasto, eu saio do impedimento, mas não significa candidatura. É só para uma situação de necessidade. Ele me consultou e eu disse “sou do time, presidente””, justificou.

    Para o diretor da Usina de Itaipu, que trocou o mandato de deputado federal em 2003 para assumir a empresa, o esforço é para reproduzir no Paraná a aliança nacional nas eleições de outubro. Ele assinalou que, até que se definam as posições, a ex-presidente estadual do PT Gleisi Hoffmann continua sendo a pré-candidata do partido ao Senado.

    “A Gleisi tem uma boa performance nas eleições, está bem nas pesquisas de intenções de votos e é o nosso grande nome para o Senado. Mas é claro que todo este processo ainda está em conversação”, disse Samek.

    Ele lembrou que o PP também tem um pré-candidato ao Senado, o deputado federal Ricardo Barros, assim como outro aliado nacional, o PMDB, onde o governador Roberto Requião também concorre. “Como temos duas vagas e três pretendentes, um dos partidos terá que assumir a vaga de vice. Mas vamos continuar conversando”, observou.

    Ontem, a direção estadual do PT confirmou o cancelamento da reunião do diretório estadual no próximo dia 10, que havia sido convocada para definir a posição do partido na eleição, se faria aliança ou lançaria candidato próprio.

    Neste dia, o PT esperava receber a proposta do senador Osmar Dias para a aliança. Mas os petistas resolveram dar mais um tempo para a costura que o presidente Lula está fazendo com os partidos da sua base.

    Não serve

    No PDT, a disposição não mudou. A preferência é por Gleisi como candidata a vice-governadora. E o motivo é simples. Além de ter potencial eleitoral, ela seria a garantia de que o PT não abandonaria o PDT sozinho na campanha.

    E além de tudo, deixaria o campo livre para Ricardo Barros (PP) e a composição com Requião. “Tudo o que foi conversado com o PT é tendo a Gleisi como a vice”, disse o deputado Fernando Scanavaca, integrante do diretório regional.

    Publicado por jagostinho @ 10:04



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • barbosa Disse:

    desde o começo o Osmar disse que queria a Gleisi de vice. Deixem o Samek continuar seu belo trabalho na Itaipu.

  • teixeira Disse:

    quem é o vilão nesses histórias? O osmar diz que tinha acordo com Richa. E não foi cumprido. Agora diz que o acertado com o PT era a Gleisi de vice. O PT nega. Ou ele é azarado mesmo ou está inventando histórias. Muita coincidencia !!

  • leal Disse:

    é muito mais lógico o PT ser vice de Pessuti e Osmar fechar com o DEM.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.