Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 02abr
    AGÊNCIA DE NOTÍCIAS

    Pessuti e Regina-governador e primeira-dama do Paraná


    O discurso de posse no cargo de governador, do vice-governador Orlando Pessuti, na sessão solene da Assembleia Legislativa no início da noite desta quinta-feira (1º), emocionou as autoridades presentes no plenário e o público que lotou a galeria. Ao relembrar passagens de sua vida pessoal e sua carreira política, que revelam as dificuldades que enfrentou em sua trajetória, o próprio Pessuti, com a voz embargada e os olhos marejados, por vezes interrompeu sua fala.

    Um dos momentos mais marcantes da solenidade se deu quando foi reproduzido um depoimento, em áudio, do pai do novo governador, Natal Pessuti, gravado em 1994. Na ocasião, o pai de Orlando Pessuti declarava o orgulho que tinha da capacidade, da dedicação, da honestidade e da determinação do filho em lutar por causas públicas. “Ele ainda vai ser senador, governador do Paraná”, previa “seo” Natal.

    Também comoveu o público o relato de Orlando Pessuti sobre as barreiras que precisou superar, desde pequeno, para se formar numa profissão e ingressar na carreira política. “Com 7 anos de idade, acompanhava minhas irmãs quando iam à escola. ‘As meninas não podem andar por aí sozinha’, dizia meu pai – tão pequeno e eu cuidando delas.

    E eu só fui começar o primário com 9 anos de idade. Depois, quando fui fazer o ‘científico’, não tinha colégio por perto. Foi quando vim para Curitiba, estudar no Colégio Estadual do Paraná.”

    O novo governador se emocionou bastante quando agradeceu a mulher, Regina Pessuti, os filhos e familiares pelo apoio que sempre deram, sobretudo nos momentos mais difíceis, naqueles em que precisou tomar decisões importantes não só à carreira política como à vida pessoal.

    Ele citou o momento em que, em 2006, tinha que optar em abrir mão do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, para o qual fora eleito, “e me daria uma vida com segurança”, para se candidatar com Requião à reeleição do Governo do Paraná.

    “Abri meu coração e disse, ‘Regina, filhos, eu os amo muito, mas também tenho um projeto de vida, de trabalho, de amor para o Estado do Paraná, para o nosso povo. E eles disseram: vá, siga o caminho do seu coração, estamos aqui para apoiá-lo”, contou Pessuti.

    “Já segurei enxada, e volto a estar com uma enxada na mão se preciso for, mas hoje estou aqui para segurar a caneta de governador. Mas não será o exercício desse poder que me fará distanciar dos valores e dos princípios de humildade, simplicidade, honestidade, religiosidade e amizade, valores que aprendi com minha mãe Idalina e meu pai Natal”, declarou Pessuti, para em seguida ser aplaudido de pé pelo público.


    Publicado por jagostinho @ 11:31



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • daniel Disse:

    esse é gente boa. Vai ser a grande surpresa dessas eleições.

  • silvia Disse:

    um cara que é familia e tem Deus no coração só pode ser um vencedor. Parabens Pessuti

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.