Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10abr

    REUTERS

    O presidente Raúl Castro e o seu irmão e antecessor, Fidel, estão tentando sabotar os esforços dos

    Hillary:"eles perderiam todas as suas desculpas"

    Estados Unidos para melhorar as relações com Cuba, por temerem que isso ameace o seu poder, disse nesta sexta-feira a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton.

    Na opinião dela, a resposta de Cuba às iniciativas do governo Obama revelam “um regime intransigente e entrincheirado”, sem interesse em promover reformas políticas nem em acabar com o isolamento imposto pelos 48 anos de embargo econômico dos Estados Unidos contra a ilha comunista.

    “É minha crença pessoal que os Castros não querem ver o fim do embargo e não querem ver a normalização com os Estados Unidos, porque eles perderiam todas as suas desculpas pelo o que não aconteceu em Cuba nos últimos 50 anos.”

    “Acho isso muito triste, porque deveria ser uma oportunidade para uma transição a uma democracia plena em Cuba, e isso vai acontecer em algum ponto, mas pode não acontecer tão cedo.”

    Os Estados Unidos no último ano suspenderam os limites a viagens e remessas financeiras de cubano-americanos para a ilha, e iniciaram um diálogo com Havana sobre questões de migração e serviços postais.

    Mas o presidente Barack Obama tem dito que o embargo econômico só vai acabar quando Cuba melhorar a situação dos direitos humanos e libertar presos políticos. Hillary disse que as perspectivas não são boas em nenhuma dessas frentes.

    “Se você vê qualquer abertura para Cuba pode quase traçar como o regime dos Castros faz algo para tentar frustrar”, disse a secretária em resposta a uma pergunta na Universidade de Louisville, no Kentucky.

    Ela lembrou que em 1996 seu marido, o então presidente Bill Clinton, tentava melhorar as relações com Cuba quando o regime abateu dois pequenos aviões norte-americanos que tentavam distribuir panfletos. O incidente, na prática, soterrou a iniciativa de Clinton.

    No último ano, a despeito das iniciativas de Obama, Cuba prendeu um norte-americano suspeito de espionagem, e o preso político Orlando Zapata morreu após 85 dias de greve de fome, lembrou Hillary.

    “Espero que eles comecem a mudar. Estamos abertos a mudar com eles, mas não sei o que irá acontecer antes que algum tempo passe.”

    Publicado por jagostinho @ 17:33



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • Jamie Holts Disse:

    Great post. I will read your posts frequently. Added you to the RSS reader.

  • batista Disse:

    a Hillary falou o óbvio. Claro que Cuba quer o embargo americano para esconder os crimes dos Castros contra o pobre povo cubano

  • barbosa Disse:

    Será que o Chico Buarque prefere Cuba e seus canaviais ou Paris com seus vinhos e queijos? Me poupem comunistas de araque.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.