Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19abr

    APF

    O Papa Bento XVI, sob o fogo dos ataques gerados pela avalanche de escândalos de pedofilia, se reuniu neste domingo em Malta com as vítimas de abusos, manifestando a elas a “sua vergonha”.

    O Papa manifestou “sua profunda emoção ante suas histórias, disse que lamenta e sente vergonha pelos sofrimentos que as vítimas e suas famílias tiveram que suportar”, disse o padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, ao ler um comunicado divulgado alguns minutos antes.

    Diante da imprensa, ele indicou que os oito homens, “jovens adultos”, acompanhados pelos bispos de Malta e Gozzo, a outra ilha do arquipélago, haviam sido recebidos durante vinte minutos na capela da nunciatura, a embaixada do Vaticano, próximo a Valletta.

    Bento XVI assegurou que “a Igreja faz e fará todo o que estiver em seu poder para investigar as acusações (de abusos sexuais), entregar à justiça as pessoas responsáveis por abusos e aplicar medidas concretas para proteger os jovens no futuro”, indicou o Vaticano.

    Há um mês Bento XVI havia expressado a “vergonha” e o “remorso” da Igreja Católica frente aos atos de pedofilia cometidos por religiosos, em uma carta aos fiéis da Irlanda, onde o escândalo abalou o clero e causou forte comoção no país.

    Depois, revelações de abusos se sucederam na Europa e nos Estados Unidos e o Vaticano foi acusado de ter tentado abafar esses casos.

    O encontro deste domingo é o terceiro do tipo para Bento XVI, que já recebeu em audiências as vítimas de padres pedófilos durante suas viagens à Austrália e aos Estados Unidos.

    Ele foi realizado no momento em que o Papa faz uma visita de 26 horas à ilha católica de Malta, na qual convidou todos a “defenderem” os valores cristãos e saudou os malteses por suas posições em relação ao divórcio e ao aborto, ambos ilegais. “Eu os encorajo a continuar a fazer assim.

    Tudo o que o mundo de hoje apresenta não é digno de ser aceito pelo povo de Malta”, disse o Papa em sua homilia pronunciada em inglês, durante a missa celebrada diante de dezenas de milhares de pessoas, que exibiam entusiasmadas imagens do Sumo Pontífice e bandeiras nas cores branca e dourada, do Vaticano.

    Publicado por jagostinho @ 13:31



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • pedofilia é crime Disse:

    tem que punir esse fdps, não ficar se lamentando

    PAPA… VC TBM TÁ NO ESKEMA É?

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.