Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 29abr

    PARANÁ ONLINE/ELIZABETE CASTRO

    Nereu"mal-estar vai passar"/foto Fábio Alexandre

    O deputado estadual Nereu Moura (PMDB) disse que, com ou sem o apoio do ex-governador Roberto Requião (PMDB), o partido irá sustentar a candidatura do governador Orlando Pessuti à sucessão estadual.

    Moura garante que o PMDB não tem mais volta em relação à candidatura própria. A vitória de ontem, no Senado, que eliminou a multa que o Estado estava sendo obrigado a pagar por conta dos títulos públicos adquiridos no processo de privatização do Banestado, foi apontada por Moura como um dos indicativos de que Pessuti vai ampliar o apoio interno.

    “Eu acho que esse mal-estar entre o Requião e o Pessuti vai passar. Mesmo se não passasse, o Pessuti iria levar a convenção de qualquer jeito. Não vai ser por falta de um soldado que não iremos à guerra”, afirmou Moura.

    O episódio da votação das multas também aponta para uma aproximação entre Pessuti e Osmar Dias (PDT), o senador que assinou o projeto de resolução suspendendo a aplicação da multa ao Paraná.

    Esse reencontro pode irritar mais ainda Requião que, publicamente, não admite qualquer tipo de composição com o adversário da eleição de 2006.

    Um dos deputados que participaram da reunião com Requião, anteontem, quando o ex-governador expôs suas queixas sobre o sucessor, Moura afirmou que a posição de Requião não altera o projeto do partido.

    “Nós vamos colocar a campanha do Requião e do Pessuti na rua, nem que seja em caravanas diferentes”, afirmou.

    Nas urnas

    Moura minimizou a influência que terão sobre a candidatura de Pessuti os resultados de uma pesquisa encomendada pelo diretório estadual do PMDB, que será divulgada no final do mês.

    “Nós vamos levar essa candidatura independente de índice de pesquisas porque a única pesquisa verdadeira é o resultado das urnas”, afirmou.

    Na previsão do líder do governo, deputado Luiz Claudio Romanelli, Pessuti chegará com tranqüilidade ao patamar de 15% das intenções de votos até a data da convenção, que pode ser realizada entre 10 e 30 de junho.

    “A superestrutura política do governo garante essa meta”, afirmou Romanelli, acrescentado que, ao assumir o governo, Pessuti também assumiu a liderança do processo sucessório.

    Publicado por jagostinho @ 08:33



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.