Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 01jul

    FOLHA.COM

    Deputado federal de primeiro mandato, o carioca Antônio Pedro de Siqueira Indio

    Indio da Costa - não aparecia na lista de prováveis

    da Costa (DEM-RJ), 39, começou a carreira política à sombra do ex-prefeito Cesar Maia, de quem ainda se define como seguidor.

    Assumiu o primeiro cargo público em 1994, quando foi nomeado “prefeitinho” do Parque do Flamengo. Cuidava da manutenção de quadras esportivas e jardins de Burle Marx.

    Dezesseis anos depois, deve a indicação para vice do presidenciável José Serra (PSDB) ao filho de Cesar: o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ).

    Deputado federal de primeiro mandato, o carioca Antônio Pedro de Siqueira Indio da Costa (DEM-RJ), 39, começou a carreira política à sombra do ex-prefeito Cesar Maia, de quem ainda se define como seguidor.

    Assumiu o primeiro cargo público em 1994, quando foi nomeado “prefeitinho” do Parque do Flamengo. Cuidava da manutenção de quadras esportivas e jardins de Burle Marx.

    Dezesseis anos depois, deve a indicação para vice do presidenciável José Serra (PSDB) ao filho de Cesar: o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ).

    Vereador do Rio por três mandatos, Indio teve a única experiência no Executivo como secretário municipal de Administração, entre 2001 e 2006.

    Foi alvo da CPI da Merenda na Câmara Municipal, que o acusou de favorecer uma empresa na compra de lanche para estudantes. Por ironia, teve o indiciamento pedido por uma tucana: a vereadora Andrea Gouvêa Vieira. Ele negou as acusações.

    “Foi um grupo de vereadores que defendeu o cartel. O Ministério Público concluiu que não havia procedência na denúncia, porque a contratação resultou numa economia de 7%. Não houve processo”, afirmou o deputado, nesta quarta-feira.

    Como deputado, Indio se projetou nacionalmente em 2008, quando foi sub-relator da CPI mista dos Cartões Corporativos. Ganhou notoriedade como autor de algumas das principais denúncias de mau uso de verbas federais.

    Na época, montou uma equipe formada por auditores para vasculhas a montanha de papel enviada pelo governo para a CPI.

    Este ano, voltou ao noticiário como relator na Câmara do projeto Ficha Limpa, de iniciativa popular.

    Numa entrevista ao Jô Soares, na TV Globo, o deputado chegou a dar o número do seu telefone celular.

    Indio tentou se candidatar a prefeito do Rio em 2008, ao fim do terceiro mandato de Cesar Maia. Teve o sonho frustrado pelo próprio mentor, que optou pela também deputada Solange Amaral (DEM).

    No ano passado, foi citado como possível candidato do partido ao governo do Rio. Mais uma vez, o plano não saiu do papel: Cesar preferiu apoiar Fernando Gabeira (PV), em troca de uma vaga na chapa para o Senado.

    Apesar de a polêmica sobre o vice de Serra se arrastar há meses, Indio ainda não havia sequer aparecido na lista de possíveis indicados à vaga. Ele se preparava para disputar a primeira reeleição na Câmara.

    Indio tem hábitos saudáveis, é preocupado com alimentação, além de ser vaidoso.

    Divorciado, tem uma filha de seis anos que mora na Espanha, e é primo de Luís Octavio Indio da Costa, dono do banco Cruzeiro do Sul.

    Indio é de uma família de arquitetos premiados internacionalmente. Ele conta que namorou por um ano Rafaella Cacciola, filha do ex-banqueiro Salvatore Cacciola,

    O banco Cruzeiro do Sul esteve envolvido nas denúncias contra o ex-diretor do Senado João Carlos Zoghbi (Recursos Humanos), que eclodiram no ano passado.

    Havia um contrato de empréstimo consignado para funcionários do Senado. Com o escândalo, o banco foi descredenciado.

    A Folha apurou que Indio da Costa tentou no Senado que o Cruzeiro do Sul fosse novamente credenciado. No entanto, não houve sucesso na tentativa.

    Publicado por jagostinho @ 13:33



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

5 Respostas

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.