Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10jul

    BLOG PORTO A PORTO/DANIEL LUCIO

    PORTO DE PARANAGUÁ INTERDITADO. LAMENTÁVEL

    Neste dia 08 de julho de 2010 algo terrível acontece aos portos do Paraná: uma interdição realizada pelo IBAMA, com apoio da Polícia Federal, ANVISA e Ministério Público Federal no porto de Paranaguá. O vexame é que a diretoria da APPA estava no gabinete do presidente do IBAMA em Brasília, sendo comunicados de que as enrolações para a solução e desculpas não eram mais aceitas.

    Os descasos de uma administração portuária com o Termo de Compromisso que eu havia firmado no final de 2009 com o IBAMA e o IAP para que, definitivamente, os nossos portos de Paranaguá e Antonina cumprissem a legislação federal que trata do licenciamento operacional dos portos, segurança através do PEI – Plano de Emergência Individual e o PAM – Plano de Ajuda Mútua.

    Realizamos, na minha gestão, coletas de amostras através de uma “grade amostral ”aprovada pelo IBAMA em Brasília, trabalho coordenado pela Dra. Maria Alejandra Fortuny, enquanto a bióloga Fabíola Della Giácoma atuava na questão do gerenciamento das atividades na área do porto que exigem cumprimentos de normas ambientais, como: fumigação, varrição de berços de atracação, coleta e destinação de resíduos no grupo de trabalho da APPA chamado GAMAR.

    Mas, infelizmente com minha saída da APPA no dia 30 de abril, estas profissionais foram perseguidas, discriminadas e enfim demitidas, pelo simples pecado de serem competentes e ligadas a mim profissionalmente. E o pior: nenhum profissional ambiental foi reposto no lugar delas, mas sim improvisaram com um engenheiro mecânico do porto, que já desistiu da aventura perpetrada por um trapalhões amadores em gestão portuária.

    Alertei antes de minha saída, que o porto tinha historicamente pendências de todas as naturezas a resolver. O porto é complexo, não tolera principiantes ou politiqueiros amadores. Mas não fui entendido, e hoje esta notícia que me entristece e me emociona.

    Passei sete anos de minha vida me dedicando intensamente aos portos paranaenses, briguei contra interesses poderosos, tive uma moção de “person non grata”contra mim patrocinada por estes grupos atrasados, que lutavam contra a adequação ambiental do porto, a limpeza, a coleta e destinação final do lixo portuário na forma da lei. Até na justiça entraram contra mim (o sindicato dos operadores SINDOP), para que minhas portarias e ordens de serviços para adequar o porto à legislação ambiental não fossem cumpridas.

    Mandaram profissionais para a rua, chacotearam, “barrigaram” o IBAMA e ANVISA e hoje, no jubileu de diamante do Porto de Paranaguá sofremos a primeira interdição das operações em sua história. Com possibilidade até de intervenção federal na APPA.

    Muitas perguntas surgirão sobre as razões do IBAMA, mas a causa é muito simples:
    • Em maio último, o órgão oficiou a APPA dando prazo de 30 dias para apresentar o PEI – Plano de Emergência Individual. Perderam o prazo ou não entregaram pela simples razão por não saberem onde estava, afinal, tinham demitido aqueles que tratavam do assunto.
    • Além disso, em abril a APPA era multada em R$ 100 mil/dia por ter um lixão clandestino, por não exigirem cumprimento da lei aos operadores portuários e deixarem trabalhar na área primária empresas sem licença da ANVISA, IAP/IBAMA. Descaso total, apesar das advertências que estes órgãos vinham fazendo.
    O resto é jogo de cena pra imprensa, e tentar repassar para as gestões anteriores a responsabilidade do cargo por qual politicamente tanto brigaram, ou nào sabiam que por é complexo?

    Escrevo emocionado e triste. As pessoas, as comunidades, os empresários e trabalhadores, o Paraná e o Brasil não mereciam tanta incompetência!

    *** Daniel Lucio O. de Souza
    Economista (UNIFAE), especialista em gestão (IBQP)e em Qualidade e Produtividade (UFPR), Mestre em Tecnologia (MSc pela UTFPR).
    Exerceu cargos executivo em empresas e sociedades na área de comércio exterior e consultoria empresarial.
    Professor nas áreas de gestão de negócios.
    Foi Superintendente da APPA – Administração Portos de Paranaguá e Antonina(Autoridade Portuária) entre 2008 e abril 2010.
    Atua como consultor na área de macrologística portuária.

    Publicado por jagostinho @ 00:33



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

5 Respostas

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.