Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24jul

    FOLHA.COM

    SÃO PAULO

    Se as eleições para governador de São Paulo fossem hoje, Geraldo Alckmin (PSDB) venceria já no primeiro turno e seria reconduzido ao cargo que ocupou entre 2001 e 2006.
    Segundo pesquisa Datafolha realizada entre os dias 20 e 23, o tucano tem 49% das intenções de voto. Seus adversários no Estado, somados, chegam a 33%.
    Aloizio Mercadante (PT) aparece em segundo lugar na pesquisa, com 16% das intenções de voto.
    Em terceiro está Celso Russomano (PP), com 11%, e em quarto aparece Paulo Skaf (PSB), com 2%. Depois vêm Fabio Feldmann (PV), Mancha (PSTU), Paulo Búfalo (PSOL) e Anaí Caproni (PCO), todos com 1% das intenções de voto. O candidato Igor Grabois (PCB) tem 0%.
    Os que dizem querer votar em branco ou nulo somam 6%, e 13% afirmam ainda não saber em quem votar.
    O Datafolha realizou 2.083 entrevistas em 58 municípios do Estado de São Paulo. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

    MINAS GERAIS

    O ex-ministro Hélio Costa (PMDB) lidera a disputa pelo governo de Minas Gerais com 26 pontos de vantagem sobre o atual titular do cargo, Antonio Anastasia (PSDB), mostra a primeira pesquisa do Datafolha no Estado desde o lançamento das campanhas.
    Segundo o instituto, mais eleitores em Minas se dizem indecisos -23%- do que optam pelo atual governador.
    Ex-senador pelo Estado e ex-ministro das Comunicações, Costa tem 44%.
    Anastasia, que assumiu o governo após a renúncia de Aécio Neves para disputar o Senado, em 31 de março, tem 18% das preferências.
    Em um distante terceiro lugar, empatam com 2% os candidatos Professor Luis Carlos (PSOL) e Vanessa Portugal (PSTU), enquanto Edilson Nascimento (PTdoB), Fabinho (PCB), Pepê (PCO) e Zé Fernando Aparecido (PV) surgem com 1%.
    Afirmam que anularão o voto 7% dos entrevistados.

    RIO DE JANEIRO

    Se a eleição fosse hoje, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), seria reeleito ainda no primeiro turno. Ele tem 53% das intenções de voto, contra 18% de Fernando Gabeira (PV), aponta o Datafolha.
    A diferença de 35 pontos entre os principais candidatos ao Palácio Guanabara indica que a disputa no terceiro maior colégio eleitoral do país pode ser encerrada no dia 3 de outubro.
    De acordo com o levantamento, os demais concorrentes somam apenas 8% das intenções de voto. Cyro Garcia (PSTU) e Eduardo Serra (PCB) têm 3% cada um. Mais atrás estão Fernando Peregrino (PR) e Jefferson Moura (PSOL), com 1% cada um.
    Não sabem quem escolher 12%, e outros 9% pretendem votar nulo ou em branco.

    RIO GRANDE SO SUL

    O candidato do PT, Tarso Genro, largou na frente na corrida ao governo do Rio Grande do Sul. Ele tem 35% das intenções de voto, contra 27% do candidato do PMDB, José Fogaça.
    De acordo com a primeira pesquisa Datafolha desde o registro das chapas na Justiça Eleitoral, eles são os mais cotados para disputar o segundo turno da eleição para o Palácio Piratini.
    A governadora Yeda Crusius (PSDB), que tenta a reeleição, tem apenas 15%. Entre todos os Estados pesquisados, esse é o pior desempenho de um governador que tenta permanecer no cargo.
    O candidato do PSOL, Pedro Ruas, aparece com 1% das intenções de voto. Os nanicos Humberto Carvalho (PCB), Aroldo Medina (PRP), Julio Flores (PSTU), Montserrat Martins (PV), Schneider (PMN) e Professor Guterres (PRTB) foram citados, mas não chegaram a pontuar.
    Brancos e nulos somam 3% dos entrevistados, e outros 18% disseram ainda não saber em quem votar.
    Na pesquisa espontânea, em que os entrevistados citam livremente os candidatos, Tarso tem 12%, contra 7% de Yeda e 6% de Fogaça.

    BAHIA

    Com 44% das intenções de voto, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), seria reeleito no primeiro turno, se a eleição fosse hoje. Somados, os seus adversários alcançam 37%.
    De acordo com o Datafolha, o petista lidera a disputa com 21 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Paulo Souto (DEM), que tem 23%. Em terceiro lugar aparece Geddel Vieira Lima (PMDB), com 12%.
    Os candidatos Luiz Bassuma (PV) e Professor Carlos (PSTU) têm 1% cada um. Marcos Mendes (PSOL) e Sandro Santa Bárbara (PCB) não pontuaram. Não opinaram 13% dos eleitores, e outros 6% disseram que votarão nulo ou em branco.

    PERNAMBUCO

    O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB) seria reeleito no primeiro turno se a eleição fosse hoje. Ele aparece com 59% na primeira pesquisa Datafolha feita desde o início oficial da campanha.
    O segundo colocado é o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), com 28%.
    O Datafolha ouviu 967 eleitores no Estado entre os dias 20 e 23. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

    DISTRITO FEDERAL

    Mesmo ameaçado pela Lei da Ficha Limpa, Joaquim Roriz (PSC) lidera com folga a disputa pelo governo do Distrito Federal.
    O ex-governador aparece com 40% das intenções de voto, segundo o Datafolha realizado com 706 eleitores do DF entre os dias 20 e 23.
    O ex-ministro do Esporte Agnelo Queiroz (PT) é o segundo colocado, com 27%.
    Nesse cenário, em que os demais candidatos somam 5%, Roriz estaria eleito no primeiro turno, caso a eleição fosse hoje.
    A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Publicado por jagostinho @ 09:43



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.