Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26nov

    FONTE: MAGNA CURITIBA / ARTIGO POR EDSON FELTRIN

    Influenciada pelos ideais do iluminismo e da Independência Americana, a Revolução Francesa está entre as maiores revoluções da história da humanidade.  Proclamou os princípios universais de “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”. Teve tanta importância que, é considerada como o acontecimento que deu início à  Idade Contemporânea e,  o mais importante, derrubou a Monarquia no Estado de França.

    O Rei era absoluto, tinha a palavra final sobre a Justiça, a economia, a diplomacia, a paz e a guerra, e quem se lhe opusesse teria como destino a prisão. Mas, o Rei sucumbiu a violenta revolta liderada por Danton, Marat e Robespierre que, com o apoio do povo  francês , em 14 de julho de 1789 derrubou a  Bastilha e o soberano teve a guilhotina como destino final.


    Na Ditadura como na Monarquia, vale a palavra do ditador de plantão. No Brasil, tivemos a dramática experiência de 1964 a 1985. Os ditadores de plantão faziam valer suas vontades: editavam Leis, Atos Institucionais, Decretos, eivados de vícios e ilegitimidade que causaram, por tantos anos, a infelicidade do  povo brasileiro. Sem contar que, com mãos de ferro,  escreveram, nesse trágico período, uma página negra em nossa História. Porém,  governo sem legitimidade tem tempo certo para acabar e, da mesma forma como  caíram Monarquias e ditaduras, o povo brasileiro liderado por grandes líderes como: Ulisses Guimarães, Leonel  Brizola, Lula, Teotônio Vilela,e tantos outros, foi às ruas e derrubou a ditadura.

    Parece brincadeira mas não é.  Em Curitiba vivemos uma História digna de nota e até de comparações, claro que, guardadas  as proporções devidas. Mas, na essência , não está  a dever muito a monarquias e ditaduras que se instalaram e prosperaram  pelo mundo. Senão vejamos: a Câmara Municipal de Curitiba é composta por 38 vereadores que, de 4 em 4 anos, têm seus mandatos renovados pelo voto direto da população, conforme prevê nossa Legislação Eleitoral. Os 38 edis eleitos elege a mesa executiva de nossa Casa de leis. por um período de 2 anos. E, numa afronta aos princípios mais elementares da Democracia (como alternância do poder) e num flagrante desrespeito até a princípios constitucionais, o vereador João Cláudio Derosso  já se elegeu para  7 mandatos, ou seja, 14 anos  como presidente da  Câmara Municipal.

    Se não bastasse o escárnio relatado acima, a imprensa vem noticiando sistematicamente que o Vereador Derosso pretende pleitear mais um  mandato  de presidente de nosso legislativo, cujas eleições estão marcadas para o início de 2011 e, caso eleito, Derosso  somaria 8 eleições consecutivas e cumpriria mandato  de 16 anos. Estou consciente na defesa de minha tese. Curitiba não merece isso. Certamente ficará escandalizada.

    O vereador Derosso tem histórico pouco recomendável para a função, pois ainda recentemente o jornal “o Estado do Paraná” publicou matéria mostrando várias irregularidades em contratações de “cargos comissionados” na Câmara. Irregularidades que estão sendo investigadas pela Promotoria  de Defesa do patrimônio Público, fato que,  poderá originar escândalo igual ou maior ao  escândalo dos “diários secretos” da Assembleia Legislativa do Paraná. E para ilustrar o currículo do nobre vereador cito mais dois fatos, a saber: 1- reportagem do jornal “Gazeta do Povo” recentemente publicou ser, o vereador Derosso, um dos  mais ricos da Casa e, 2- publicou também, reportagem escandalosa  onde  empresas de parentes do Vereador obtinham contratos milionários com a prefeitura, sem a devida concorrência pública. Essa reportagem, inclusive, serviu de base para ação movida pela Federação das Associações de Moradores de Curitiba (FEMOTIBA) que,peticionou à Promotoria de Defesa do patrimônio Público requerendo a investigação do caso e que, as providências legais fossem tomadas e, caso houvesse irregularidade, os envolvidos fossem devidamente punidos.

    Diante desses fatos, não podemos permitir que João Cláudio Derosso venha presidir nosso Legislativo por mais 2 anos. É, no mínimo, escandaloso, e falta de responsabilidade de  nossos vereadores que, quero crer, tomarão as medidas cabíveis e necessárias para impedir que isso aconteça. Caso, porém, nossos vereadores sucumbam à vontade soberana e, por  que não dizer, ditatorial do vereador , a sociedade, através de suas representações, no meu ponto de vista, deverá tomar as providências cabíveis.  Ou seja, deverá fazer manifestações de toda ordem e, impedir que num ato imoral e ilegítimo, Derosso seja reconduzido pela oitava vez à presidência da Câmara. Pois, além  de imoral e ilegítimo seria vergonhoso para Curitiba. Com a Palavra os vereadores e a  sociedade curitibana.

    Edson Feltrin é advogado, militante do PDT e dos movimentos sociais.

    Publicado por jagostinho @ 15:25



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

6 Respostas

WP_Cloudy
  • Tweets that mention Jota Agostinho » Arquivo do Blog » MONARQUIA OU DITADURA? -- Topsy.com Disse:

    […] This post was mentioned on Twitter by Renata Brizola and Silas Freitas, Jota Agostinho. Jota Agostinho said: MONARQUIA OU DITADURA? – http://bit.ly/exQt31 […]

  • lucas fernandes Disse:

    J.ISTO E UMA ^^DITADURA MONARQUICA^^

  • Carlos Toledo Disse:

    Parabens Edson Feltrin, precisamos nos mobilizar e levar em frente uma proposta para melhorar e mudar de verdade os rumos da politica Pranaense ,arcaica que tem uma cultura o sistema de uma das maiores monarquia do pais.
    Com tanta propoganda exposta na midi anacional quais são mostrada como se nosso Estado não fosse o mais desenvolvido do pais, escondendo a verdade a grande corrupção que existe no sistema nos treis poderes publicos, principalmente no eleitoral com compras de votos quais nada fazem para coibir acobretando caixas dois, nos envergonha ver como foi a omissão da jsutiça estadual eleitoral refrente as impuginações das pesquisas no parana nas elições 2010 um fato que mudou o resultado difrente de todos os outros estados da federação.
    Uma covardia e omissão das estancias superiores e do TSE/PR qual a tempo é suspeito de acobretarem as maselas, qual se alastram cada vez mais na politica do meu querido estado que nasci, me envergonho diante de tudo isto.

  • Macuco Disse:

    Queria saber pq a RPC não fez nada na CMC. Esquisito não?

  • Tarcisio Disse:

    O q fica evidente é que os vereadores ao eleger sempre o mesmo dão uma demosntração de que reconhecem que são incompetentes para assumir o cargo. Ou tem mais coisa na jogada?

  • Renato da Conceição Disse:

    É sempre bom quando aparece alguém fazendo estas denúncias referentes às práticas indecentes de políticos e no caso de Curitiba, uma cidade tão bem vista em vários setores, por méritos conseguidos por governantes que o povo sempre soube, e muito bem, escolher.
    O problema com a Câmara dos Vereadores do Município, vem se arrastando há muito tempo, mas sabemos que quem elege um vereador é o povo, assim como quem elege qualquer político, então devemos parar e pensar um pouco: a RPC, junto com a OAB e outros seguimentos da população, fizeram uma excepcional campanha de denúncias sobre gastos na Assembléia Legislativa, tendo como principais alvos, para não dizer acusados, os membros da Mesa Diretora Nelson Justus e Alexandre Cury. Foram apontados, denunciados, confirmados como autores de várias infrações naquela casa e o que aconteceu? Foram eleitos novamente, inclusive um deles, ganhando mais votos que nas eleições passadas, logo se conclui que nossa gente paranaense, concorda com essa roubalheira e apoia tais procedimentos.
    Nossa Justiça, tanto eleitoral, quanto comum, não conseguem, embora sejam um poder à parte, se desvencilhar dos vínculos com políticos e com isso deixam que pessoas desse nível, continuem se candidatando e com o dinheiro escuso, conseguem movimentar suas campanhas e se reelegerem.
    Não só no Paraná, mas por todo o Brasil, na hora da eleição, a população se esquece de tudo o que essa corja foi capaz de fazer, ou que não vão para seus mandatos para defender os anseios dos que os elegeram, mas sim para defender a si próprios e os “amigos”. Cito o exemplo do RJ com Garotinho, São Paulo com Tiririca e por aí em diante.
    Enquanto nossa gente não for educada politicamente e socialmente, vamos continuar vendo todas estas mazelas e não poderemos fazer nada. Não adianta tentar mover redes sociais ou parcelas da população. Daqui há dois anos Derosso vai se eleger novamente, enquanto ELE quiser vai ser presidente da Assembléia, cometendo os mesmos erros. Enquanto o povo continuar a receber R$ 100,00 (reais) e achar que se livrou da miséria, vamos continuar com com a monarquia PTista de Dilma, Palocci, Dirceu, que vai passar para Lula daqui há quatro ou oito anos, que vai passar pra Palocci, que vai passar…
    Amo o PDT, respeito os políticos que não me respeitam e sofro de chorar quando vejo essas coisas acontecendo. Sinto-me envergonhado ao ver uma gente tão sofrida sendo enganada, desiludida e trapaceada.
    Só para lembrar, antes do regime militar que durou 20 anos e não foi Ulisses, nem Brizola, Lula, Teotônio ou outro qualquer que derrubou, eles mesmos resolveram que o povo já tinha como saber escolher seus governantes, houve uma ditadura, que todo mundo parece que não ouviu falar: O Estado Novo de Vargas, foi muito mais violento e déspota que o regime militar, basta ver a história de Pagú, que certamente poucos sabem quem foi.
    E para finalizar, quando o regime militar acabou, com ele acabou nas escolas as matérias de Organização Social e Política Brasileira, e Moral e Cívica, que com certeza, muitos ainda aprenderam e porque acabou? Com elas tínhamos conhecimento de como funcionavam os nossos poderes Institucionais, acabaram também com o Movimento Brasileiro de Alfabetização, que com ele muita gente analfabeta, aprendeu a ler, escrever e saber votar, ao menos para deputados e senadores, o que não havia na época do Estado Novo, e porque acabou? O povo brasileiro podia ser mais inteligente e não teríamos o dissabor de ter governantes tão ignorantes como temos hoje.
    Só para clarear a mente, o número de analfabetos cresceu o dobro depois do final da DITA DURA e hoje o Brasil tem mais analfabetos que pessoas formadas em nível superior.
    Renato da Conceição Filho
    um brasileiro

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.