Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 12abr

    Último Segundo/IG

    A nomeação de Valter Pagliosa para a diretoria regional do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) na região de Cascavel (região oeste do Estado) foi motivo de diversas críticas do senador Roberto Requião (PMDB-PR) durante a manhã desta segunda-feira.

    Mirando a gestão do governador Beto Richa (PSDB),  Requião informou, pelo seu Twitter, que Pagliosa é ex-ator pornô.

     

     

    Foto: Arquivo pessoal

    Valter Pagliosa, pivô das críticas de Requião a Richa, durante um evento quando já era funcionário do governo do Estado

    O  governo estadual disse desconhecer a participação do diretor regional do IAP em um filme pornô. Nesta segunda-feira, com a confirmação do próprio Pagliosa, a decisão foi de exonerá-lo do cargo. Ainda não há um nome para substituí-lo no IAP.

    Pagliosa atuou no filme erótico “A outra metade” e assumiu a diretoria do órgão estadual no início de março. A indicação de Pagliosa, assim como a dos outros 20 chefes regionais do IAP, obedeceu às indicações das siglas que apoiaram o tucano em 2010.

    A indicação de Pagliosa teria partido do PSL, partido que fez parte da coligação de Beto Richa nas eleições do ano passado e liderado pelo deputado estadual Adelino Ribeiro.

    Na época da nomeação de Pagliosa, Ribeiro disse que era um reconhecimento pelas pessoas que estiveram envolvidas na campanha e que cabia a ele, Pagliosa, fazer um bom trabalho.

    O presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto, afirmou que a nomeação de Pagliosa veio da Casa Civil. Pagliosa não é técnico da área ambiental.

    Críticas

    O fato foi argumento para que Requião voltasse a criticar o governo de Beto Richa, desta vez com foco nos problemas da saúde pública, com comentários como: “As promessas de campanha do Beto foram tão pornográficas quanto seu chefe do IAP de Cascavel”, escreveu Requião nesta segunda-feira.

    O filme

    “A outra metade”, protagonizado por Pagliosa, foi uma produção local paranaense de 2006. Com poucos recursos financeiros, o elenco todo foi composto por pessoas anônimas.

    Publicado por jagostinho @ 09:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

5 Respostas

WP_Cloudy
  • MÍRIAM Disse:

    A VIDA DE QUEM TEM CARGO PÚBLICO DEVE SER DISCRETA E PRESERVADA EM TODOS OS SENTIDOS, JUSTAMENTE ,PARA NÃO CORRER O RISCO DE CAIR NA DIFAMAÇÃO GRATUITA .UM MÉTODO TÃO ANTIGO QUANTO VIL É DE QUE A “MELHOR DEFESA É O ATAQUE”. E, REQUIÃO FAZ USO CONSTANTE DISSO , CHAMANDO A ATENÇÃO AO ERRO ALHEIO PARA ESCONDER OS SEUS. ISSO É MUITO GROSSEIRO .
    SEM CONTAR QUE REQUIÃO TEM MUIIITASSS HISTÓRIASSS A ESCONDER….PORTO, IML, SAÚDE, ACIDENTE DO SOBRINHO E AÍ VAI….

  • tony Disse:

    Por quê o preconceito contra o cara? O velho ficou com inveja do desemprenho do moço. E o Beto caiu na mesma do velho. A inveja mata, mata de tanta inveja. Deixem o moço trabalhar. Tony

  • MÍRIAM Disse:

    O REQUIÃO CONTINUA TENTANDO ATINGIR BETO VIA ARTISTA PORNÔ.E A HISTÓRIA DO PALOCCI COM A GAROTA DE PROGRAMA E CAFETINA , DO RIO? DENÚNCIA DE SEU CASEIRO.
    MORREU?
    ELE CONTINUA , NO GOVERNO DILMA , COM OS MESMOS PODERES .E XUXA , QUE HJ ESCONDE SEUS PRIMEIROS FILMES ? QUEM É PÚBLICO ESTÁ SUJEITO A JULGAMENTOS MALDODOSOS.
    REQUIÃO , ARRUME COISAS MAIS CONSISTENTES E ENFRENTE O BETO CARA A CARA , DOCUMENTADO.
    NÃO FICA BEM PARA O PARANÁ E OS PARANAENSES ESTA TUA POSTURA INFANTILÓIDE.

  • Albert Disse:

    Concordo com a Miriam…sem contar os 4 bilhões de rombo que ficou do governo dele (Requião)…quem tem telhado de vidro tem que tomar cuidado com o que fala dos outros…

  • Albert Disse:

    Agora, com relação ao preconceito, acho que era isso que o Requião queria…e o Beto caiu direitinho…

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.