Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26abr

    Partido Verde do PR/Assessoria de Imprensa/ Rosa Bittencourt

    Os deputados estaduais Roberto Aciolli (PV) e Rasca Rodrigues (PV) lamentaram a

    Grando- crime bárbaro

    morte do ambientalista Jorge Roberto Carvalho Grando, morto ao lado de outras quatro pessoas na última sexta-feira, em Piraquara.

    Entre os assassinados estão o irmão de Grando, Antônio Luis Carvalho Grando, o funcionário da Sanepar Albino Silva, o empresário Gilmar Reinert e o agente penitenciário Valdir Vicente Lopes.

    Aciolli usou a tribuna para cobrar do secretário de Segurança Pública do Paraná, Reinaldo de Almeida César, que acelere as investigações para que num curto espaço de tempo seja conhecido quem é o autor ou os autores da chacina.

    Até o fim da tarde desta segunda-feira, investigadores já tinham dois suspeitos.

    No último fim de semana foram registrados 29 assassinatos (14 na capital e 15 na região metropolitana).

    “Foi um ato covarde contra pessoas de bem. Quando ocorre uma chacina é comum ouvir que foi motivada por disputa de tráfico de drogas, mas nesse caso, amigos e familiares estão chocados com o que houve. Vamos esperar pelas investigações, mas creio que é questão de tempo que a polícia coloque atrás das grades os criminosos”, afirmou Aciolli.

    “Hoje é um dia triste para o Paraná e também para o movimento ambiental que perdeu Jorge Roberto Carvalho Grando, um de seus mais respeitados ambientalistas, reconhecido no país e fora daqui”, disse Rasca, em discurso na tribuna.

    Ele citou que nesta segunda-feira, a morte de Grando teve destaque nos principais jornais do Brasil, EUA e Japão, onde recebeu prêmio com seu projeto de plantação de vime para móveis. A área de atuação de Grando era o Rio Iguaçu e também a Serra do mar.

    O ambientalista, destacou Rasca, tinha mais de 30 anos de militância na área ambiental e foi criador do Dia do Rio, comemorado em 24 de novembro.

    Grando, que ao lado de seu irmão, também militante da mesma causa, foi o fundador da Associação Paranaense de Preservação Ambiental do Rio Iguaçu e Serra do Mar (Appam).

    Segundo Rasca, “Grando fez a diferença em seu currículo ao defender com tanto empenho e dedicação a causa ambiental. Ele foi um exemplo”, afirmou.

    Rasca também cobrou das autoridades uma rápida resposta ao crime bárbaro que matou os ambientalistas e seus amigos.

    Publicado por jagostinho @ 14:02



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.