Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 28abr

    Caixa Zero/Rogério Galindo/Gazeta do Povo

    Daniel Derevecki / Gazeta do Povo 

    Daniel Derevecki / Gazeta do Povo / Lerner: sentença de pena alternativa e multa.Lerner: sentença de pena alternativa e multa.

    O ex-governador Jaime Lerner foi condenado a três anos e seis meses de detenção por ter favorecido uma empresa de pedágio sem realização de licitação.

    A decisão é do juiz federal Nivaldo Brunoni e tem data desta terça-feira.

    A pena, porém, é em regime aberto e foi trocada por multa e pena alternativa. A multa foi de R$ 50 mil. E a pena alternativa é de prestação serviços à comunidade.

    O dinheiro da multa será destinado a uma instituição de caridade ainda não definida. Cabe recurso da decisão ao Tribunal Regional Federal de Porto Alegre.

    O motivo da pena é a falta de licitação para escolher a empresa que gerenciaria a praça de pedágio entre a Lapa e Araucária.

    A praça foi colocada cinco anos depois da criação do Anel de Integração, de 1997.

    Lerner optou por destinar a praça à mesma empresa que trabalhava em estradas próximas, a Caminhos do Paraná, sem fazer novo processo licitatório.

    O Ministério Público contestou o ato, que classificou de criminoso.

    A decisão do juiz Nivaldo Brunoni é clara.

    “A conclusão que se chega é que a empresa Caminhos do Paraná S/A, não obstante as contrapartidas a que se obrigou, foi manifestamente favorecida com a concessão do novo trajeto”, diz o juiz.

    “O ponto principal da análise não é conclusão simplista de que não houve desembolso de valores por parte do Estado. O que importa é que um grupo econômico ganhou um contrato de exploração de pedágio por vinte anos, em total desrespeito aos preceitos da justa concorrência e da busca pela melhor proposta ao interesse público”, continua.

    Defesa

    O advogado de Jaime Lerner, José Cid Campêlo Filho, discordou da decisão do juiz e diz que ela se deve ao fato de que o magistrado “não gosta de Jaime Lerner”.

    “O juiz deixou as suas emoções se sobreporem aos fatos do processo. Atuou ideologicamente”, afirmou.

    Campêlo Filho anunciou que vai recorrer da decisão. “Confio na vitória como sempre confiei”, disse.

    Publicado por jagostinho @ 10:06



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

5 Respostas

WP_Cloudy
  • MÍRIAM Disse:

    O TELEJORNALISMO NOTICIOU QUE A MULTA SERIA DE 200 SALÁRIOS MÍNIMOS.
    É UMA PENA QUE UM HOMEM CONHECIDO MUNDIALMENTE POR SUA CAPACIDADE PROFISSIONAL TENHA QUE PASSAR POR ISSO. NINGUÉM ESTÁ IMUNE , NESTE MUNDO. SE O JUDICIÁRIO ENTENDE QUE HOUVE ERRO, ENTÃO QUE PAGUE O PREÇO .SE BEM QUE , SÓ O LERNER ESTÁ ENCRENCADO COM PEDÁGIOS ? EXISTEM HISTÓRIAS MUITO ANTIGAS ENVOLVENDO OUTROS….DESDE A 101.

  • MÍRIAM Disse:

    MUITO COMUM JUIZES SOBREPOREM O EMOCIONAL AO RACIONAL TÉCNICO .

  • Valmor Stédile Disse:

    Logo após o governador Jaime Lerner se entregar para o neoliberalismo, a partir da metade do mandato que havia conquistado através do PDT em 1994, Leonel Brizola mostrou-lhe o caminho da rua botando porta afora do nosso partido. Estava na cara que as ações nefastas de seu governo terminariam desta forma, razão pela qual nas eleições de 1998 (Lerner já sendo reeleito pelo PFL) Brizola pediu perdão aos paranaenses por haver lhe dado apoio em inúmeras eleições até a primeira vitória para o Palácio Iguaçu.

  • Carlos Seixas Disse:

    MÍRIAM, gostaria – sinceramente – que você contasse, para todos nós, “as histórias muito antigas envolvendo outros”. . . Por favor.

  • Míriam Disse:

    Nada que não tenha saído na imprensa, na época , sobre a Gênesis do pedágio na 101 . Vale ir a pesquisa.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.