Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 02ago

    GAZETA DO POVO

    Manifestantes contrários a Derosso entram em confronto com a Guarda Municipal, na antessala do plenário: confusão começou quando grupo não pôde entrar porque espaço estava ocupado por comissionados da prefeitura

     

    A primeira sessão da Câmara Municipal de Curitiba no segundo semestre foi marcada ontem por protestos contra a gestão do presidente da Casa, João Cláudio Derosso (PSDB), e terminou em confronto entre manifestantes e a Guarda Municipal.

    O presidente da Câmara não compareceu à sessão inaugural do semestre legislativo, que durou menos de uma hora até ser interrompida pelo primeiro vice-presidente do Le­­gislativo, vereador Sabino Picolo (DEM).

    Derosso era esperado para dar explicações sobre os contratos milionários de publicidade da Câmara que beneficiaram, dentre outros, a sua esposa, a jornalista Cláudia Queiroz Guedes.

    Além disso, conforme revelou a edição do último domingo da Gazeta do Povo, a Câmara está sendo investigada por ter contratado quatro funcionários da Assembleia Legislativa do Paraná – o que é proibido, já que a Constituição não permite que um servidor acumule dois cargos públicos.

    O Ministério Público investiga também se os servidores eram fantasmas na Câmara.

    Outra ausência sentida foi a do prefeito Luciano Ducci (PSB). Ao contrário do que estava previsto, o prefeito não abriu os trabalhos do Legislativo.

    O secretário de Administração municipal, Homero Giacomini, o representou e leu uma mensagem do prefeito.

    Confusão

    Antes do início da sessão, por volta das 14 horas, um grupo de pouco mais de 100 manifestantes ligados a sindicatos, entidades estudantis e partidos de oposição carregavam cartazes contra Derosso e pediam sua cassação.

    O clima começou a esquentar depois que a segurança da Câmara impediu o acesso dos manifestantes ao plenário, sob a alegação que não havia mais espaço nas cadeiras destinadas à população.

    Os espaços estavam todos ocupados por funcionários comissionados da prefeitura – alguns do alto escalão.

    Segundo a vereadora Professora Josete (PT), esses servidores foram convocados à sessão e receberam das respectivas secretarias em que trabalham um botton em cor verde que permitia o livre acesso ao plenário.

    Sem o botton verde, os manifestantes não tinham permissão para entrarE acabaram ficando numa sala do lado de fora do plenário.

    Para a vereadora petista, os servidores foram convocados para poupar o presidente Derosso das críticas. “Causa indignação essa discriminação [aos manifestantes]. Mostra que a Casa que deveria ser do povo é a casa dos amigos do rei”, disse.

    A tensão aumentou começou quando uma segurança da Câ­­­mara tomou das mãos de um manifestante uma bandeira da União Nacional dos Estudantes (UNE).

    Houve início de conflito entre estudantes e guardas municipais . Em seguida, a sessão foi interrompida, quando o líder do prefeito, vereador João do Suco (PSDB), fazia um balanço da atividade legislativa no primeiro semestre.

    Para conter a exaltação dos manifestantes, um cordão de isolamento foi formado pelo Grupo de Operações Municipais (GOE) da Guarda Municipal.

    Alguns vereadores que deixaram o plenário logo após o final da sessão, saíram sob proteção da segurança. E foram vaiados pelos manifestantes.

    A maioria dos vereadores permaneceu no plenário, esperando a situação se acalmar.

    Após o tumulto, a Câmara enviou uma nota de esclarecimento à imprensa dizendo que as restrições quanto ao número de pessoas no plenário “se baseiam na segurança e bem-estar dos cidadãos” e que em “nenhum momento [a Casa] teve a intenção de privar os visitantes de assistir à sessão plenária ou de manifestar suas opiniões”.

    Publicado por jagostinho @ 12:34



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.