Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03ago

    PARANÁ ONLINE/ROGER PEREIRA

    Presidente da Câmara de Curitiba diz que fez tudo certinho e que se sente julgado e condenado

     

    O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso (PSDB),  suspendeu a sessão desta terça-feira logo em seu inícIo para fazer um pronunciamento a respeito das denúncias contra ele por conta de licitações com verbas de publicidade, que beneficiaram agência de sua mulher, Claudia Queiroz Guedes.

    Derosso reclamou de não estar tendo oportunidade de se defender e disse sentir-se na inquisição espanhola. Com a sessão suspensa, nenhum vereador pode fazer aparte ou questionamento ao presidente.

    O vereador tucano disse que as recentes notícias que o atingem politica e pessoalmente, também afetam a imagem da Casa.

    No entanto, alegou que sua trajetória política sempre foi responsável e transparente.

    Ele afirmou que não está sendo positivo o seu esforço para esclarecer as denúncias, “porque a cada dia me julgam e me condenam”.

    Derosso alegou que tecnicamente e juridicamente, todos os esclarecimentos que deviam ser feitos sobres as licitações que beneficiam empresa de sua mulher, já foram dados.

    E que a contratação de publicidade de 2006 cumpriu os princípios e normas que regem as licitações públicas.

    Ele disse ainda que todas as contas da Camara Municipal de Curitiba de 2006 a 2009, que continham os gastos com publicidade, foram julgadas e aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná.

    E que os valores divulgados pela imprensa são informados de forma exagerada “por desconhecimento ou por má fé”. O tucano alegou que se sente tolhido no seu direito de defesa.

    Sobre os funcionários fantasmas, que eram quatro pessoas, que entre 1997 e 2007 exerciam cargos em gabinete do vereador Ede Abib, irmão de Abib Miguel, ex-diretor geral da Assembleia Legislativa, Derosso disse que estas nomeações são de responsabilidade de cada parlamentar.

    Sobre João Leal de Matos, que trabalhou nas comissões entre 2005 e 2006, o funcionário assinou declaração dizendo não ter nenhum outro vínculo com orgão publico.

    Por orientação de seu advogado, Derosso disse que não ia dar entrevistas.

    A Comissão de Ética da Câmara marcou reunião para amanhã às 13h30, para tratar do assunto.

    No fim da sessão, já sem a presença de Derosso, a Câmara aprovou seis pedidos de informação requerendo cópias dos contratos, do edital, dos aditivos, informações sobre as empresas vencedoras do certame, seus proprietários, montante gasto, ações de publicidade desenvolvidas, entre outros.

    Apesar da aprovação dos pedidos de informação, a bancada de oposição cobrou uma sessão especial para que possa fazer os questionamentos diretamente ao presidente da Casa.

    “Isso que o Derosso fez não é esclarecimento. Esclarecer é ouvir e reponder as perguntas de todos os vereadores”, disse a vereadora professora Josete, do PT.

    Publicado por jagostinho @ 11:18



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • Antunes Disse:

    Se Derosso não for cassado pela Câmara Municipal, nenhum destes atuais vereadores merecerá no nosso voto, tenham estes apoiado ou não Derosso. Ou eles tomam uma providência ou vão todos para o lixo da história junto com o seu presidente da Câmara Municipal de Curitiba.

  • Alice Disse:

    Não… eu que tenho culpa! =P

  • Valmor Stédile Disse:

    É sempre bom lembrar, o vereador João Cláudio Derosso é quem em nome do governador Beto Richa chamou Gustavo Fruet e ofereceu a vaga de vice – que estava acertada pra ele (Derosso) – para que o ex-deputado não deixasse o PSDB. Fruet não aceitou e deixou o ninho tucano, recusando-se a participar do “jogo de cartas marcadas”, que afronta as instituições políticas e aprofunda os desmandos públicos.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.