Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14ago

    Custe o que custar

    No topo -  Rafinha:  mais de  730 comerciaisNo topo -  Rafinha: mais de 730 comerciais

     

    Dispararam as aparições dos integrantes do CQC em propagandas na TV brasileira. Se em 2010 priorizaram ações conjuntas de merchandising no próprio programa, neste ano já foram ao ar sozinhos em 1 660 inserções para mais de uma dezena de marcas.
    O campeão é Rafinha Bastos. Apontado pelo The New York Times como o perfil mais influente do Twitter mundial, foi a estrela de mais de 730 comerciais no período.

    A volta de Jean Charles

    Voz do dono  - Naouri:  o algoz  de Abílio  vem aíVoz do dono  - Naouri: o algoz de Abílio vem aí

    Jean Charles Naouri, presidente do Casino e algoz de Abilio Diniz, estará de volta ao Brasil dentro de um mês. Vem participar da reunião anual que define a estratégia e os investimentos do Pão de Açúcar em 2012, ano em que o Casino tomará o poder no grupo.

     

    No meu jatinho, não

    Sem carona - Durval foi  de avião  de carreiraSem carona – Durval foi de avião de carreira

    A falta de paciência de Dilma Rousseff para paparicar parlamentares ganhou um novo episódio há duas semanas. Dessa vez, o protagonista foi o senador baiano João Durval, responsável pela CPI do Dnit morrer na praia, ao retirar sua assinatura da requisição para a instalação da comissão. Três dias depois de atender ao pedido do Planalto, Durval quis uma carona no jatinho presidencial que levaria Dilma à Bahia.  A resposta foi “não”

     

    Ajudou, mas não ajudou

    Faltou falar em ética - Robson Andrade, presidente  da CNI: data de pesquisa deu uma mãozinha, mas  não abordar a faxina de Dilma pode ter prejudicadoFaltou falar em ética – Robson Andrade, presidente da CNI: data de pesquisa deu uma mãozinha, mas não abordar a faxina de Dilma pode ter prejudicado

    Os números mostraram queda de aprovação de Dilma Rousseff, mas a CNI fez sua parte, ao dar uma mãozinha na pesquisa que encomendou ao Ibope, divulgada na última quarta-feira. Tradicionalmente, a CNI/Ibope é realizada a cada três meses. Se fosse seguir esse calendário, a pesquisa teria sido feita por volta do dia 20 de junho.

    Só que Antonio Palocci acabara de ser demitido em meio a um escândalo que reverberou por várias semanas. Nada que ajudasse num bom resultado. Determinou-se, então, que o Ibope fosse às ruas no finzinho de julho — quarenta dias após a data usual. O período foi escolhido cirurgicamente por Robson Andrade, presidente da CNI: logo depois da divulgação de bons indicadores de emprego e renda pelo IBGE. Só faltou incluir no questionário perguntas sobre a disposição para a faxina ética no governo, demonstrada pela presidente.

    Tais questões poderiam render uns pontinhos a mais a Dilma. Por que será que, com tanta vontade de ajudar, Andrade não abordou aquela que vem sendo uma das marcas mais fortes da presidente?

     

    Paulo Passos ouviu e muito

    Reclamações para o ministro

    Um cacique do PR reuniu-se anteontem com Paulo Sérgio Passos no Ministério dos Transportes. Descarregou nele um rosário de críticas a forma como tem conduzido as mudanças na pasta: não ouviu o partido e nomeou para a diretoria do Dnit gente de fora dos quadros do ministério, como o general que vai comandar o órgão. Passos só ouviu.

     

    O golpe do celular

     

    Sarney foge dos jornalistas

     

     

    Pelo segundo dia consecutivo, José Sarney escondeu-se atrás do celular,  fingindo que falava ao telefone, para evitar os jornalistas. Até a revelação dos esquemas no Turismo, Sarney concedia entrevistas diárias em que falava sobre quase tudo.

    A última vez em que recorreu ao celular para escapar das perguntas foi durante a crise do Senado, em 2009.

     

    Chama o Capitão Nascimento

     
    Filme estreia na Inglaterra

     Tropa de Elite 2 estreia hoje em Londres. Nada mais adequado aos habitantes de uma cidade tão violenta: assistir às peripécias do Capitão Nascimento.

    FONTE:- RADAR ON-LINE/LAURO JARDIM/VEJA.COM

     

     

     

    Publicado por jagostinho @ 11:22



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.