Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14ago

    PARANÁ ONLINE/ROGER PEREIRA

    Membros da bancada de apoio ao prefeito Luciano Ducci (PSB), os três vereadores do PDT de Curitiba, Roberto Hinça, Tito Zeglin e Jairo Marcelino, estão animados com a possibilidade de o ex-deputado Gustavo Fruet (sem partido) filiar-se ao PDT para disputar a prefeitura da capital no ano que vem.

    Para os vereadores pedetistas, que estiveram com Gustavo na última terça-feira, na casa de Jairo Marcelino, a adesão de Fruet, no entanto, não significa um rompimento instantâneo com o prefeito.

    “Apoiamos o Ducci porque ajudamos a eleger o Ducci. Agora não é hora de mudar. Estamos no momento inicial da montagem do cenário, filiando nomes, analisando os quadros, não tem nada definido ainda”, disse Tito Zeglin.

    “Mas partido que quer ser grande tem que ter candidatura própria nas eleições majoritárias. O PDT não pode mais ficar indo a reboque de outros partidos. E temos uma grande oportunidade que é com o Gustavo. Mas mesmo que ele não venha para o partido, o PDT terá candidato a prefeito de Curitiba”, continuou.

    Questionado se, vindo a ser do partido do principal adversário de Ducci, não seria contraditório manter o apoio ao prefeito, Zeglin disse que, pelo menos, até junho do ano que vem, o PDT segue na base.

    “Continuamos apoiando o Ducci, respeitando e dando respaldo a suas ações porque nosso compromisso com ele não terminou. Pelo menos até as convenções, a postura da bancada será a mesma”.

    O vereador Roberto Hinça foi na mesma onda. “Ter o Gustavo como nosso candidato não implica em mudança de postura dentro da Casa. Somos, há sete anos, da bancada de apoio ao prefeito, apoiamos as boas iniciativas e damos nossa contribuição para o desenvolvimento da cidade, contraditório é mudar de posição agora”, disse.

    E fez uma comparação: “no ano passado, quando Osmar foi candidato contra Beto Richa, não houve interferência na bancada de vereadores e mantivemos nossa atuação. Acredito que essa situação se repetirá ano que vem”.

    “Minha postura, não mudará, a não ser que o diretório nos chame e determine que mudemos de posição. Daí, por conta da fidelidade partidária, teremos que discutir”, continuou o vereador, também se dizendo muito otimista com a adesão de Gustavo Fruet ao partido.

    “Para os candidatos nas proporcionais, é fundamental ter um nome forte na majoritária, basta ver o número de vereadores que o PSDB fez na última eleição (14). Com um nome como o do Gustavo, com plenas condições de vitória, nossa bancada deverá crescer bem”, previu.

    Publicado por jagostinho @ 09:44



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.