Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 15ago

    GAZETA DO POVO

    Professora Josete: vereadora petista nega acusação de improbidade

     

    Os vereadores do PSDB de Curitiba devem começar nesta semana uma ofensiva contra os partidos e parlamentares que fizeram de­­núncias contra o presidente da Casa, João Cláudio Derosso (PSDB).

    A bancada tucana cogita pedir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar um caso de nepotismo que envolveria a vereadora Renata Bueno (PPS).

    E também fez uma denúncia de improbidade contra a vereadora Professora Josete (PT).

    A situação entre as bancadas na Câmara começou a se acirrar depois que surgiram várias denúncias contra Derosso.

    O presidente da Câmara é investigado por suspeitas de favorecer a esposa em um contrato de publicidade da Câmara, contratar irregularmente funcionários da Assembleia do Paraná e praticar nepotismo.

    Renata Bueno foi a autora de um pedido de Comissão Processante contra Derosso. Josete foi a responsável pela denúncia de nepotismo.

    A bancada do PSDB se reúne às 10 horas de hoje para decidir como será a estratégia de atuação. A se­­ma­­na é considerada decisiva na Câmara.

    A oposição a Derosso já conta com nove assinaturas para pedir uma CPI contra o presidente. A comissão só é instalada com 13 adesões.

    Derosso também depõe na quinta-feira no Conselho de Ética.

    Nepotismo

    De acordo com denúncia do PSDB, o vereador Zé Maria (PPS) teria em­­pregado em seu gabinete o tio da vereadora Renata Bueno (PPS), Leo­­nesto Emílio Eitelewein.

    Segundo o vereador Paulo Frote (PSDB), a corregedoria da Câmara decidirá se encaminha o caso para a Co­­missão de Ética.

    “Independente­mente disso, o partido pedirá in­­vestigação. Isso caracteriza nepotismo cruzado”, diz.

    A vereadora Renata Bueno afirma que não vê problemas na contratação. “Eles [Zé Maria e Eitel­wein] trabalham juntos desde antes de eu nascer”, disse.

    Renata diz que vê a medida como uma retaliação, mas afirmou que os ataques não devem mudar o foco das denúncias contra Derosso.

    “O partido tenta intimidar de todas as formas, mas estou muito segura. Eles acabam nos fortalecendo com isso. Tenho recebido muito apoio.”

    Improbidade

    Professora Josete foi denunciada na última sexta-feira por usar equipamento da Câmara para copiar material de denúncia contra De­­rosso.

    Segundo o vereador Paulo Frote, foram copiados 2 mil folhetos.

    “O primeiro secretário, informado após o diretor tomar conhecimento do fato, tem de abrir denúncia, porque foi utilizado dinheiro público para produzir o material”, disse.

    Para Josete, não há irregularidade. “O funcionário da Câmara deveria ter se negado a fazer as cópias, então”, defendeu-se.

    Frote protesta. “É má-fé dizer que não sabia que não podia fazer as cópias dentro da própria Casa, ainda mais com a pressão que a Câmara está sofrendo. Incitar a população dessa maneira é um problema sério, de segurança”, avaliou

    . Contudo, a vereadora diz estar tranquila. “É uma maneira que o partido tem de tentar tirar o foco do debate.”

    Metade dos panfletos chegou a ser entregues na sexta-feira em algumas praças de Curitiba, informou Josete.

    A outra metade, disse ela, foi devolvida ao chefe do setor de patrimônio da Câmara depois de a vereadora ter sido notificada da existência de uma contestação.

    Publicado por jagostinho @ 09:16



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.