Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26ago

    Caixa Zero/ Roberto Galindo/Gazeta do Povo

    Foto:- Christian Rizzi-Gazeta do Povo

    Nesta semana, com a notícia de que a ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, recebeu R$ 41 mil de multa ao sair de Itaipu, criou-se uma polêmica sobre se a empresa deveria ter exonerado a ex-diretora, criando um custo extra para o erário.

    Veja abaixo entrevista com Jorge Samek, diretor-geral brasileiro da usina:

    Foi o senhor que exonerou a Gleisi ou foi ela que se demitiu?

    Eu conto o caso como o caso foi. Estava lá em um determinado dia de 2006 e a Gleisi me disse: “O partido está me forçando a disputar a eleição para senadora”. Era a eleição contra o Alvaro. E ela queria fazer o que já foi feito outras vezes nessa empresa. Eu mesmo me licenciei para coordenar a campanha do Lula.

    A ideia dela era essa. Sabendo que era um pleito difícil, e que se ela perdesse retornaria. Eu fui absolutamente sincero e direto. Eu falei para ela:

    “Eu renunciei ao meu mandato. Eu sei o que é campanha. Em campanha você faz um monte de amigos e cultiva também alguns inimigos. Se você retorna para a empresa traz todo esse rescaldo de campanha para dentro da empresa. Estamos fazendo um esforço para fazer política energética e sair da política partidária e isso vai na contramão. Acabamos de fazer regra para concurso público, entrada por meritocracia… Isso vai na contramão.”

    “Isso aqui não é avenida, é rua. Se você sair, vai sair de vez, eu vou te exonerar. Terminado o pleito, você não volta. Se você ganhar, ótimo.Vou torcer, vou votar para você, claro. Mas você está fazendo uma opção de vida. E digo mais, contra a minha vontade, porque eu quero que você fique”.

    Ela fez um excelente trabalho aqui, é uma excelente profissional. E aconteceu como eu previa. Ela foi muito bem votada, até assustou o Alvaro, mas não ganhou. Mas também não voltou para cá. Não houve absolutamente nada de errado.

    Mas o que mudaria se ela se exonerasse, desde que o senhor decidisse não recontratá-la?

    Só muda coisa, você não levanta teu fundo de garantia. A Gleisi é pobre, a Gleisi não é rica. É a mesma coisa: você pede a conta na Gazeta. O fundo de garantia fica retido. O dinheiro é teu.

    Mas a empresa teve que pagar a multa.

    Mas você libera e paga a multa. Mas exonera. Eu estou abrindo mão. Não vai voltar mais aqui.

    Mas pelo princípio da economicidade não seria melhor deixar ela sair, sem pagar a multa.

    Ela não levantava o fundo e queria se licenciar. A minha preocupação não estava com esses quatro ou cinco contos de multa.

    Publicado por jagostinho @ 18:18



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • socorro Disse:

    NUNCO VI POBRE USAR BOLSA FRANCESA, FAZENDO PLASTICA E BUTOX E ETC… IMAGINE QUEM É RICO ENTÃO. O SAMEK, ESSE DISCURSO É DE QUEM ACHA QUE O POVO NÃO PENSA. ERA MELHOR TER FICADO QUIETO!!!

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.