Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 08nov

     UOL NOTÍCIAS

    Na primeira entrevista coletiva após as acusações de cobrança de propina no Ministério do Trabalho, o

    O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em entrevista

    ministro Carlos Lupi, afirmou nesta terça-feira (8) que não sairá do cargo até que se comprove as supostas irregularidades contra ele e servidores da pasta.

    Em reportagem no último fim de semana, a revista “Veja” afirmou que existe um suposto esquema de cobrança de propina em convênios de ONGs com a pasta.

    “Eu não sairei do ministério enquanto não estiver provado, comprovado [a participação nas denúncias]”, disse o ministro. “Para me tirar só abatido à bala.”

    Segundo Lupi, ele tem apoio da presidente Dilma Rousseff para se manter no cargo, a quem conhece há 30 anos.

    “Duvido que a Dilma me tire, ela me conhece muito bem”, disse. “Não aceito que joguem na lama o PDT.”

    Em tom exaltado, o pedetista desafiou que comprovem “com nomes e sobrenomes” as acusações de cobrança de propinas. “Eu desafio aparecer o nome de Carlos Alberto Lupi em qualquer ato de corrupção”, afirmou.

    Lupi também se colocou à disposição dos parlamentares para ir ao Congresso Nacional e até mesmo à revista “Veja” para explicar que nem ele nem o partido tem relação com as acusações.

    O ministro não quis comentar a sugestão do deputado federal Antonio Reguffe (PDT-DF) de que ele se afastasse do cargo. 

    Mais cedo, Lupi disse ter recebido da presidente Dilma a orientação de continuar trabalhando e se defendendo das acusações.

    “A presidente disse para eu tocar o barco, até porque não há nenhuma acusação que me atinja diretamente”, disse Lupi à Agência Reuters, depois de ter conversado com a presidente na segunda-feira.

    Segundo ele, ao ser questionado pela presidente se “lutaria até o fim”, Lupi sentenciou: “[Vou lutar] até o último minuto da minha vida eu vou continuar, até ver isso devidamente esclarecido”.

    PDT no governo

    Ao lado de Lupi, o líder do PDT na Câmara dos Deputados, Giovanni Queiroz (PDT-PA), afirmou que se o ministro for afastado do cargo, a legenda deixará o governo federal.

    “O ministro Lupi não tem substituto. Se sair o ministro Lupi, sai o PDT do governo”, disse em entrevista coletiva ao lado ministro. 

    “Não é uma ameaça. Não temos o que ameaçar. O partido não vê a queda do Lupi por corrupção. Por isso, não há razão nenhuma para ele ser pressionado pelo partido”, completou.

     

    Publicado por jagostinho @ 18:35



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • Valmor Stédile Disse:

    NOTA OFICIAL DO PDT

    A Direção Nacional do Partido Democrático Trabalhista e as Bancadas do PDT na Câmara dos Deputados e do Senado Federal, reunidas terça-feira, vêm a público, a respeito das denúncias veiculadas por órgãos de imprensa, declarar o seguinte: 1. Carlos Lupi representa o PDT na função de Ministro do Trabalho e Emprego, exerce o cargo em nosso nome e tem o nosso apoio e absoluta confiança para continuar à frente do Ministério; 2. O ministro Carlos Lupi tomou todas as providências que lhe competem para que os fatos relatados sejam investigados, tendo acionado inclusive a Polícia Federal e a Procuradoria Geral da República; 3. O PDT reafirma o seu compromisso histórico com o enfrentamento da corrupção. Não compactua com desvios éticos e é o primeiro a exigir a apuração rigorosa de todos os fatos e a punição de corruptos e corruptores que tenham se utilizado da sua função para desviar recursos públicos em benefício pessoal ou partidário; 4. Afirmam que irão às últimas conseqüências para reparar a sua imagem face à acusação mentirosa de que estariam se utilizando de esquema criminoso para arrecadar ilicitamente recursos para o Partido; 5. Defendemos a liberdade de imprensa, mas sob o manto dela não se pode ser leviano e irresponsável.

  • Vicente Junior Disse:

    Toda denúncia deve ser apurada para o bem da democracia.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.