Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19nov

    AGÊNCIA ESTADO

     

     

    Dilma e Wagner durante cerimônia de anúncio de investimentos do PAC Mobilidade

    A presidente Dilma Rousseff afirmou na tarde desta sexta-feira (18) em Salvador que a área de mobilidade urbana passará a ter verba própria no Orçamento da União.

    De acordo com ela, a novidade será implementada assim que se concluam os investimentos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade em Grandes Cidades – programa que tem como objetivo contemplar 24 cidades com mais de 700 mil habitantes no País.

    “Na sequência (dos investimentos que vêm sendo anunciados), vamos utilizar uma parte do orçamento da União para investir em mobilidade urbana, o que é uma grande novidade na política do governo federal”, afirma Dilma.

    “Não estou dizendo que vamos resolver todos os problemas. Estou dizendo que vamos dar passos decisivos para melhorar a qualidade do transporte público, algo essencial para um país que quer ser de classe média”.

    A declaração foi dada durante o anúncio de investimentos em mobilidade urbana para Salvador.

    De acordo com a presidente, a União injetará R$ 1 bilhão no segundo trecho do metrô de superfície da capital baiana, com recursos do programa, além de disponibilizar R$ 600 milhões para a tomada de financiamento por parte do governo baiano.

    Para que a obra, que vai ligar o principal entroncamento viário da cidade, a Rótula do Abacaxi, ao aeroporto – trecho de 22 quilômetros -, seja feita, porém, será preciso que a iniciativa privada invista outros estimados R$ 1 bilhão.

    “Trata-se de fazer uma parceria federativa e republicana entre as três esferas do poder, federal, estadual e municipal, com a iniciativa privada, para garantir que a população tenha uma qualidade de vida melhor”, afirma Dilma.

    “Este PAC Mobilidade contempla grandes aglomerações populacionais que necessitam de grandes recursos financeiros para financiar o investimento”, explica a presidente.

    “Não é possível pensar que um Estado ou um município possam fazer esses investimentos sozinhos”.

    Salvador foi a quarta cidade brasileira na qual foi anunciado investimento semelhante – antes, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre já haviam sido beneficiados.

     



    Publicado por jagostinho @ 13:19



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.