Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 20nov

    RADAR ON-LINE/LAURO JARDIM/VEJA.COM

     

    Sem botar a mão no bolso

    Vício arraigado – Sarney: despesas pessoais à custa do Senado 

    Ciente de que sua imagem nos últimos anos despencou ladeira abaixo, José Sarney resolveu se mexer.
    Contratou em julho uma consultoria, a carioca Prole, para fazer um diagnóstico e sugerir como agir para seu filme ficar menos queimado.

    Entre as ideias propostas estava a criação de um site para recontar sua trajetória política e literária. O conteúdo é 100% chapa-branca — mas ninguém esperaria outra coisa.

    A reciclagem de um passado tão movimentado só esbarrou num detalhe: como é de praxe, Sarney não coçou o bolso.

    Os 24 000 reais pagos pela pesquisa foram pendurados na conta do Senado — repetindo o que ocorreu em 2009, quando uma empresa recebeu 8 600 reais para organizar o acervo pessoal de livros e documentos de Sarney.

    Ao usar dinheiro público para fins particulares, fica mais difícil ainda para Sarney conseguir ficar bem na foto.

     

    Perto de uma solução

    Engenharia financeira - Tablets: as contas ainda não fecharam, mas há avanços 

    O nó para a grande tacada da Foxconn no Brasil — a fábrica de displays para tablets, celulares, computadores e televisores — ainda não foi desfeito, mas já há alguns sinais de fumaça.

    Os grupos Positivo e Semp Toshiba, além de Eike Batista, estão praticamente certos no consórcio de sócios nacionais. O BNDES entrará também.

    Ainda assim, não foram alcançados os 4 bilhões de dólares necessários para a primeira fase de investimentos (de um total de 12 bilhões de dólares em seis anos).

    A luz no fim do túnel, porém, pode vir dos estados que lutam para sediar a fábrica. Rio de Janeiro e Minas Gerais incluíram em suas propostas a montagem de uma engenharia financeira para atrair sócios privados para o empreendimento.

     

    A Chevron corta custos

    Chevron e polêmica com cortes de gastos 

    A Chevron, responsável pelo vazamento de petróleo em Campos, se orgulha de cortar gastos com as suas atividades de exploração.

    É o que atesta uma reportagem publicada em 2008 pelo The Wall Street Journal.

    Segundo a matéria, a Chevron adotou a estratégia devido a queda de demanda por petróleo no mercado mundial.

    Equipamentos envelhecidos da empresa chegaram a ser reciclados para colocar em operação a plataforma que causou o acidente no Rio de Janeiro.

     

    Collor desabafou

    Líderes na mira de Collor 

    Na mesma manhã em que Dilma Rousseff sancionou a Comissão da Verdade e, por extensão, o projeto que acaba com o sigilo eterno de documentos oficiais, Fernando Collor fez um magoado pronunciamento na tribuna do Senado.

    Collor tentou de todas as formas evitar a aprovação do texto sobre o sigilo de documentos — medida que agora é lei — mas não lamentou sua sanção na tribuna, apenas se dispôs a ler um artigo com um rosário de críticas sobre a falta de debate no parlamento e sobre o excessivo poder dos líderes partidários (os mesmos que atropelaram Collor na discussão do projeto). Disse Collor:

    – São cada vez mais frequentes as críticas ao poder Legislativo no que concerne à baixa produção e, mais especificamente, à sua falta de atuação ou decisão em temas relevantes que acabam por torná-lo refém do Executivo.

     

    Benevolência do Planalto anima ministros “queimados”

    Esperança renovada 

    Como agora até mentir está valendo no ministério de Dilma Rousseff, outros ministros que andavam “queimados” com o Planalto já começam a alimentar alguma esperança de escapar da degola na reforma.

    Veja avaliação de Ana de Hollanda, mais cedo, na cerimônia da Comissão da Verdade:

    – A minha relação com o Planalto está ótima. Essa fumaça é vocês que fazem.

    Publicado por jagostinho @ 13:49



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.