Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 13dez

    Acho tudo muito estranho. Estou me referindo às eleições no Atlético. Será nesta quinta-feira, dia 15.

    Petraglia - auditoria rigorosa depois de eleito

    E sabem o que a chapa da situação está denunciando nesta ante-véspera?

    Coisas retiradas de um baú, bem empoeiradas, colocando em dúvida a lisura nas vendas de alguns jogadores, em 1999.

    O que me espanta é que, para acusar, os adversários de Petraglia citam valores de milhões de dólares que teriam ficado com pequeno clube uruguaio, Rentista, do empresário de futebol Juan Figger, que, na época, tinha uma parceria com o Atlético.

    Todos sabem, que quem punha dinheiro para compra de jogadores era ele, Figger. Ficava com um percentual do passe.

    Na venda, e grandes vendas, por sinal, por seu trânsito internacional, pagava o que de direito ao Atlético e vendia pelo preço que ele conseguia.

    Agora, remoer assuntos desses, querendo culpar o Petraglia, por ter conseguido bons negócios para o Atlético, via Figger, é, no mínimo estranho.

    Até porque não teve time mais esmiuçado pela CPI do Futebol , do que o Atlético.

    Gente, conseguir milhões de dólares pela venda de Lucas, na maior transação internacional do futebol brasileiro, (Lucas veio de contrapeso, quando da compra de Cocito e Gustavo do Botafogo de Ribeirão Preto), tem que ser enaltecido.

    Se o Figger, velha raposa, com de 60 anos de trabalho em transações internacionais, ganhou mais que o Atlético, méritos da habilidade e influências dele. Afinal, vive disso. É sua profissão.

    Contudo, mais de uma década depois, alguém afirmar que o Atlético “deixou’ de ganhar mostra o nível do desespero dos adversários do Petraglia. É a tática da cortina de fumaça.

    É pueril demais para ser verdade, mas é torpe e vil por ser mentira. Liguei minutos atrás para o Petraglia.

    Afinal, se existem valores tão altos ( não sei como chegaram a essas cifras) alguém roubou o Atlético.

    Pelo menos é o que apontam os informantes da Gazeta do Povo na matéria de hoje. Nem é insinuação. É acusação.

    E Petraglia, absolutamente tranquilo, informou-me que já esperava baixarias e leviandades deste tipo e irá acionar a todos na Justiça. É calúnia e difamação.

    Todos os detalhes de cada negociação estão disponíveis, límpida e claramente.

    Cálculos como os divulgados no jornal são uma amostra de  como agem aqueles que já perceberam que a derrota é inevitável. Atiram para todo lado. Péssima munição e nenhuma pontaria.

    Torcedores associados do Atlético observem a diferença de comportamento:

    A chapa de Petraglia quer satisfações e esclarecimentos sobre a COMPRA de um jogador. Dinheiro que saiu dos cofres do Clube.

    A chapa da situação, “dos vices” do Malucelli tentam embaralhar as coisas, referindo-se a VENDA de jogadores, no século passado.

    A diferença é secular, como será gigantesca a diferença dos votos a favor de Petraglia.

    Petraglia fez, os outros desmontaram.

    Petraglia sabe os caminhos do sucesso e vitórias, os outros conhecem os descaminhos do precipício para onde lançaram o Atlético.

    Se a chapa da situação baixou o nível e partiu para calúnias e difamações com objetivo de amendrontar Petraglia, o tiro vai sair pela culatra, pois no dia seguinte às eleições, com sua vitória, vai haver uma auditoria rigorosa.

    E a cuíca vai roncar.

    Concluindo, o que diziam meus avós: marmelada na última hora, mata !

     

     

     

     

    Publicado por jagostinho @ 12:31



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.