Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10jan

    FOLHA.COM

    Pais de alunos que comprarem material escolar no início do ano contribuirão não só com a educação dos filhos, mas também com os cofres públicos.

    Segundo levantamento do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário), a tributação nesses objetos pode chegar a 47,5% do valor.

    O maior peso foi apurado na caneta. Quase metade do preço da venda corresponde a tributos. Para uma caneta de R$ 1, por exemplo, R$ 0,47 é destinado ao pagamento dos tributos. Na régua, o índice é de 43,2% e na borracha de 42,7%.

    Diante da carga tributária apurada no levantamento, o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, diz ser importante que os contribuintes cobrem das autoridades propostas para desonerar os produtos.

    CUIDADOS

    Se não é possível escapar da tributação, a pesquisa em diferentes lojas pode ajudar a encontrar a melhor oferta.

    “É essencial comparar preço com qualidade. Não recomendo a compra com camelôs, pois o material não tem garantia”, afirma Selma do Amaral, diretora de atendimento do Procon-SP.

    Sobre os personagens da moda, Selma afirma que é preciso ter em mente que o pai vai pagar mais caro por esses produtos, que não terão, necessariamente, uma qualidade superior.

    Além de preços, os pais devem ficar atentos para a listas. Segundo o Procon-SP, a escola não pode pedir uma lista de material que não se justifica. O órgão alerta que os pais devem pedir esclarecimentos e contestar se discordarem do pedido.

    Veja carga tributária dos produtos:

    Produtos Carga Tributária
    Agenda escolar 43,19%
    Borracha escolar 43,19%
    Caderno Universitário 34,99%
    Caneta 47,49%
    Cola tenaz 42,71%
    Estojos para lápis 40,33%
    Fichário 39,38%
    Folhas para Fichário 37,77%
    Lancheiras 39,74%
    Lápis 34,99%
    Livro escolar 15,52%
    Livros 15,52%
    Mochilas 39,62%
    Papel Pardo 34,99%
    Papel Sulfite 37,77%
    Pastas Plásticas 40,09%
    Régua 44,65%
    Tinta Guache 36,13%
    Tinta Plástica 36,22%

    Fonte: IBPT ( Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário)

    Publicado por jagostinho @ 11:15



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.