Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 22jan

    GAZETA DO POVO/ROBSON MARTINS

     

    Marcel espera desde o ano passado pelo retorno

    Marcel está contando os minutos para a sua reestreia no Coriti­­ba. Criado nas categorias de base do clube e de volta oito anos de­­pois, o atacante está confirmado para o primeiro jogo do Pa­­ra­­naense, hoje, às 17 ho­­ras, em Toledo.

    E a expectativa do jogador é fazer como na sua primeira partida como profissional, no ano 2000, quando já co­­meçou a balançando a rede.

     

    O atleta saiu do Suwon Blue­­wings, da Coreia do Sul, na me­­tade do ano passado, rumo ao Coxa.

    Porém, como não conseguiu ser inscrito a tempo para o Brasileiro, o atleta ficou mais de quatro meses sem jogar uma partida oficial.

    Agora, diante da expectativa de finalmente reestrear, ele só quer se lembrar dos tempos bons.

    “Passou um filme na minha cabeça desde o ano passado. Eu estrei com 18 anos no profissional, contra o Paraná, e aos 45 do segundo tempo eu fiz um gol de empate no Couto Pereira. Então venho relembrando isso. A ca­­mi­­sa do Coritiba graças a Deus me cai muito bem. Espero nesta reestreia já ajudar o clube”, disse o jogador, em Foz do Iguaçu.

    O centroavante sabe que a cobrança será grande e que o re­­conhecimento será proporcional a quantas vezes ele balançar a rede.

    Por isso, ele já quer começar hoje. “O meu desejo maior é já estrear fazendo gol. Claro que sem egoísmo, o importante é a nossa equipe vencer. Mas se eu puder marcar, vou fi­­car muito feliz”, admite.

    Artilharia e Marcel formam uma dupla de boas lembranças para a torcida coxa-branca.

    Em 2003, ele foi o goleador do Para­­naense, com 10 gols, e a equipe alviverde foi campeã invicta do Estadual, como ocorreu em 2011.

    Em toda aquela temporada, o jogador marcou 31 gols, sendo que o último, contra o Cri­­ciúma, ajudou o Coxa a garantir uma vaga na Liber­­tadores do ano seguinte.

    Depois disso, o atleta passou pela Suwon Bluewings (Coreia), Académica, Benfica e Braga (Portugal), Vissel Kobe (Japão), Santos, Grêmio, São Paulo e Vasco.

    “Eu era mais jovem, hoje te­­nho 30 anos. Com bastante in­­teligência, posso ajudar os mais novos. Mas a vontade de ajudar o clube e de fazer gols é a mesma”, diz o centroavante, fazendo uma comparação com o atleta que deixou o Alto da Gló­­ria há oito anos, consciente da expectativa da torcida coxa-branca pa­­ra a seu retorno.

    “O torcedor está na expectativa e eu estou procurando me pre­­­parar da melhor maneira. É claro que é começo de temporada, nós e a torcida temos que ter um pouco de paciência. Mas as coisas vão se encaixando, me­­lhorando e vamos jogar cada vez melhor”, aposta.


     

    Publicado por jagostinho @ 13:54



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.