Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26jan

    O governador Beto Richa  discriminou os Movimentos Sociais ao  reinaugurar o   Palácio Iguaçu, na manhã de ontem.

    Inicialmente estava programado o convite às lideranças dos Movimentos Sociais, mas o governador preferiu  convidar  para o evento  os detentores do PIB paranaense (empresários, representantes de entidades classistas), políticos e funcionários públicos do alto escalão.

    Ao ser questionado sobre a não participação de lideranças comunitárias, representante do alto escalão  do governo disse que, em ocasião especial, o governador fará evento  somente com os líderes comunitários de Curitiba e Região Metropolitana.

    Ou seja, passou recibo que, o governador não quis misturar as classes sociais em evento de tamanha magnitude.

    Tal atitude mostra o grau de “elitismo” da administração tucana no Paraná e, mais que isso, demonstra claramente quais os interesses que esse governo representa, isto é, os interesses dos magnatas, grandes empresários, corporações, (grupos econômicos comprometidos com o lucro fácil).

    Ao passo que, os pobres, os trabalhadores, que constroem a riqueza de nosso estado, ficam a margem, suportando apenas as cargas de “impostos” que rotineiramente vem a público, como recentemente, o aumento das taxas do DETRAN  que teve aumento, acima do suportável, para a população mais pobre.

    É o jeito “tucano” de governar. Pois, chegam as margens do intolerável como na questão da “cracolândia” e da “reintegração  de posse  de Pinheirinho – São José dos Campos – SP,  que “Maria Inês Nassif” assim relatou , na Carta maior.

      “ É o horror. Nada mais precisa ser dito para descrever a operação de despejo de Pinheirinho, em São José dos Campos, e a ação policial contra os usuários de crack no centro da Capital, na chamada Cracolândia. Mas existem muitas explicações para a truculência, a desumanidade, a destituição do direito de cidadania aos pobres pelo poder público paulista”.

    Parafraseando  Maria Inês Nassif, “é o horror”. São Paulo e Paraná se dão as mãos, ambos governantes tucanos, representantes das elites, fizeram  clara suas opções, ou seja, “opção preferencial contra os pobres”.

     

    Edson Feltrin, advogado e presidente da FEMOTIBA
    Federação das Associações de Moradores de Curitiba

    Publicado por jagostinho @ 17:33



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.