Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19mar

    JORNALE

    Montadora inglesa aposta no modelo Ghost, de R$ 2 milhões


    Ícone da indústria automobilística de luxo no mundo, a Rolls Royce começará a dar mais o ar de sua graça pelas ruas brasileiras.

    Ainda neste ano a marca inglesa, sinônimo de elegância e esportividade, abrirá as portas de sua própria loja em São Paulo, mais especificamente na avenida Europa.

    Região que já se tornou polo de comércio dos grandes carros.

    Controlada pelo grupo alemão BMW desde 1998, a lendária fabricante britânica chegará sob a responsabilidade do grupo Via Italia, que já importa outras máquinas de luxo como os modelos Lamborghini, Maserati e Ferrari.

    O primeiro modelo a ser vendido no Brasil deverá ser o Ghost, conhecido como filho caçula da família por ser menor – mas não menos potente – que o modelo Phantom, um dos mais emblemáticos da Rolls Royce.

    Equipado com motor V12 6.6 bi turbo, ele gera até 571 cv de potência e só não passa dos 250 km/h porque tem limitador de velocidade.

    Isso tudo sem sacrificar o conforto dos passageiros. E para isso, a marca não economizou em tecnologia.

    Um sistema de suspensão elétrica inteligente, por exemplo, se adapta às condições do piso e ao estilo de pilotagem do motorista para que a viagem transcorra sem solavancos.

    Dentro do carro se pode ter uma dimensão mais real do nível de preocupação da marca com conforto, beleza e customização.

    Tudo é possível para deixar o veículo de acordo com o gosto dos proprietários.

    O interior pode ser decorado com os mais diversos tipos de materiais, de madeiras nobres a finos tecidos e couro puro.

    Daí a fabricação de cada unidade consumir cerca de 450 horas de um seleto grupo de 30 profissionais que constroem cada unidade artesanalmente.

    Por isso, ao fechar a compra hoje, o cliente só receberá o Ghost daqui a quatro meses.

    A primeira concessionária da marca, que seria inaugurada em março, data adiada por mais alguns meses, também tem planos de vender a linha Phantom, mas por enquanto focará no Ghost, que custará de R$ 2 milhões a R$ 2,2 milhões, dependendo dos opcionais.

    A expectativa é vender somente neste ano de 10 a 15 carros.



    Publicado por jagostinho @ 16:54



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.