Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 28jul

    [email protected]

     

    “Não poderão roubar a história”, diz Greca

    “Os marqueteiros podem até usar a funcionalidade do transporte coletivo de Curitiba para tentar beneficiar o atual prefeito, mas não poderão roubar a história de quem criou o sistema”.

     A declaração é do candidato a prefeito pelo PMDB, Rafael Greca, reagindo a tentativa de creditar ao atual prefeito, os elogios feito pelo ex-ministro da Educação e candidato a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), ao transporte coletivo de Curitiba.

    Em entrevista à imprensa, Haddad disse que “(o sistema) É um modelo brasileiro, nós deveríamos nos orgulhar. É um modelo de Curitiba que foi exportado para o mundo. Jogar fora esse legado, que era de um prefeito que nem era do meu partido, é um equívoco”, frisou.

    “O Haddad apenas fala do legado de Transportes de Curitiba, obra de todos os prefeitos menos do (Luciano) Ducci, que só piorou as coisas”, disparou Greca.  O candidato lembra que o atual modelo de transporte coletivo da capital começou a ser implantado na primeira gestão de Jaime Lerner (1971-1975).

    Gestão

    Segundo Greca, o então prefeito de Curitiba, Roberto Requião (entre os anos de 1986 e 1988) criou a frota pública dos ônibus do povo, de cor laranjada, que serviram para regular os preços das tarifas de transporte praticadas na capital paranaense.

    Segundo Greca, o ex-governador Roberto Requião definiu ainda o papel da Urbs (Urbanização de Curitiba S.A) como empresas gestora e responsável pelas ações estratégicas de planejamento, operação e fiscalização do serviço de transporte público coletivo.

    “O sistema foi complementado nas administrações seguintes, incluindo minha gestão, entre os anos de 1993 e 1996, quando integrei o sistema de transporte à Região Metropolitana”, destacou Greca.

    Oportunidade perdida

    O candidato a prefeito de Curitiba pelo PMDB, Rafael Greca, disse ainda que o atual prefeito, Luciano Ducci, do PSB, perdeu, em 2010, durante processo de licitação do transporte coletivo na capital paranaense, a oportunidade de “calibrar” e revitalizar o sistema público de transporte.

    Greca citou o caso dos ônibus “azulões”, de extensão superior aos biarticulados, que “comportam apenas 30 pessoas a mais cada um”. 

    “Muito mais poderia ser feito, reestruturando todo o sistema de transporta”, disse Greca.

    E completou: “De lá para cá, pouca coisa ou quase nada foi feito para melhorar o sistema. Não poderão roubar a história”. 

     

    Publicado por jagostinho @ 17:27



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.