Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24ago

    [email protected]

    Foto :- Everson Bressan

    Conversa franca, olho no olho, conhecendo os problemas e as necessidades do povo curitibano. Este tem sido o dia a dia da campanha de Gustavo Fruet à Prefeitura de Curitiba.

    E não foi diferente na manhã desta sexta-feira (24), quando o futuro prefeito da capital visitou as ruas Pedro Zagonel e Dep. Waldemiro Pedroso, no bairro Novo Mundo.

    O candidato da Coligação “Curitiba Quer Mais” conversou com moradores e comerciantes e pode constatar a maior preocupação da região: a segurança.

    “Temos muitos assaltos por aqui, principalmente de jovens que querem dinheiro para comprar drogas. Eles ameaçam os clientes, põem armas na nossa cara, estão sempre alterados, qualquer movimento brusco perto deles pode causar um tragédia. Estamos muito assustados”, afirmou Douglas Dalpozzo, médico, morador do bairro e com esposa proprietária de loja comercial na região.

    Segundo ele, vez ou outra, passa uma viatura policial pela Pedro Zagonel, mas nada que intimide os criminosos. “O comércio todo sofre, os moradores. Pagamos nossos impostos e não recebemos a contrapartida. A insegurança está matando o comércio de rua, as pessoas estão indo para os shoppings, que têm mais segurança. Ficamos com vontade de fechar tudo”, confirmou.

    Fruet assegurou a Dalpozzo que, em sua gestão, vai liderar o combate à violência em Curitiba.

    “Vou cobrar dos órgãos policiais estaduais e federais mais ação e investimentos. Vamos criar uma rede preventiva na cidade a partir do gabinete do prefeito. Será um trabalho integrado, todas as secretarias vão estar envolvidas com a questão da segurança”, garantiu.

    O candidato do PDT ainda lembrou do fortalecimento da Guarda Municipal, que ganhará mais efetivos e uma academia, e será a polícia cidadã, trabalhando ao lado da população.

    Milton Durski, morador do Novo Mundo há quase 40 anos, diretor de uma rede de cinemas de bairro e cuja família tem lojas na região, pediu que Fruet dê muita atenção à educação.

    “Vejo essa situação de insegurança em vários pontos da cidade. Esses jovens precisam ter chances de trabalho para não irem para o lado do crime. Precisam ter acesso a atividades culturais também”, ressaltou.

    O futuro prefeito de Curitiba ressaltou que a resolução dos problemas de segurança também passa pela questão da melhora da educação na cidade.

    “Vamos aumentar para 30% o valor destinado pelo orçamento à área da educação da capital, o que vai representar um acréscimo de R$ 100 milhões ao ano em recursos. E os jovens entre 11 e 15 anos serão nossa prioridade, recebendo cursos técnicos e atividades de cultura, lazer e esporte”, afirmou.

    Fruet ainda destacou que, em sua gestão, serão destinados à cultura 1% dos recursos do orçamento.

    Os exemplos de violência são muitos no bairro. A comerciante Renata de Meiras Nunes, que também tem a loja constantemente assaltada, revela que o Seminário Santo Agostinho sofreu várias tentativas de invasão e que, agora, parece mais uma prisão, com muitas câmeras de segurança e portas pesadas.

    “Já chamamos a polícia, a tevê fez matéria sobre a violência aqui, mas não acontece efetivamente nada para resolver a situação”, revelou.

    Ela ainda reclamou dos rachas de carro que têm acontecido à noite, na Waldemiro Pedroso, que ganhou asfalto novo, mas ainda não tem quebra-molas.

    “A prefeitura está arrumando a rua desde setembro do ano passado e ainda não terminou o serviço. Parece que querem entregar tudo pronto só numa data mais próxima da eleição, para dizer que estão trabalhando pelo bairro”, continuou.

    “Precisamos de melhorias nas calçadas e também de locais para carga e descarga dos materiais do comércio na Pedro Zagonel. Pago meus impostos há 40 anos aqui no bairro e não vejo isso ser revertido em serviços em nosso favor”, disse o comerciante Antonio Chewinski.

    Segundo ele, o asfalto que tem sido usado na reforma das ruas do bairro não é de boa qualidade e alguns lugares já precisa de reparos.

    “A prefeitura não está investindo em um asfalto definitivo, que é um pouco mais caro, mas resolveria o problema. O material que estão colocando dura quatro, cinco anos, e depois já tem que ser recuperado totalmente, gerando um custo ainda maior para a cidade. Em nossa gestão, vamos verificar todas as questões de obras em Curitiba”, garantiu Fruet.

     “O Fruet vai melhorar nossa cidade. Ele vem de uma família que tem um bom currículo na política, sempre marcada pela honestidade. O Fruet é homem simples, de confiança e sempre mostra respeito por todos que encontra. Por isso meu voto e o da minha família irá novamente para ele nessas eleições”, garantiu o caminhoneiro Amarildo Lopes Ribeiro, também morador do Novo Mundo.

     

    Publicado por jagostinho @ 17:08



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.