Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03jul

    ELIANEELIANE CANTANHÊDE –  jornalista – colunista da Folha e comentarista do telejornal “Globonews em Pauta” 

    O marqueteiro João Santana atribui a queda de 27 pontos na popularidade de Dilma (sem contar os 8 pré-manifestações) a uma “catarse temporária”, prevendo que a presidente renascerá das cinzas qual uma fênix e vencerá no primeiro turno em 2014. Possível quase tudo é, mas não será nada fácil.

    Fernando Henrique e Lula também bateram no fundo do poço e voltaram à tona, em especial Lula, que afundou no mensalão em 2005, foi reeleito em 2006 e virou o presidente mais popular da história.

    Mas FHC tem inteligência política, Lula tem um faro extraordinário, e ambos tinham time. Faltam a Dilma bagagem, instrumental e equipe.

    Não é com Mercadante na política, Mantega na economia e Gleisi na prateleira que a presidente vai pular a fogueira e superar a crise. Muito menos contrapondo o plebiscito da reforma política aos péssimos serviços à população e aos maus índices e presságios da economia.

    O Datafolha confirma que o estrago não foi só em Dilma e pegou em cheio desde governadores, como o veterano Alckmin, a prefeitos, como o promissor Haddad, mas um dado sobressai: a pior avaliação dela é entre os mais jovens.

    Pode significar que eles estão jogando o PT no mesmo balaio dos demais partidos e de todo o resto. Fim do sonho.

    Os maiores adversários de Dilma neste momento, aliás, são a perda do encanto e o pavor do PT e da base aliada diante da perspectiva de perda de poder –e de verbas, cargos, carros, viagens, secretárias…

    E o maior aliado de Dilma é o tempo. Da “catarse temporária” até a eleição serão 15 meses, mais do que suficiente para reviravoltas, especialmente se nenhum candidato real, de carne e osso, ocupar o vácuo de liderança e de expectativas.

    O tempo, porém, não é tudo. É preciso saber ocupá-lo.

    Há dúvidas se Dilma, convocando plebiscitos e reuniões ministeriais e compensando suas fragilidades com demonstrações de força, saberá.

    Publicado por jagostinho @ 17:44



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.