Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 05abr

    [email protected]

    REQUIÃO PRÉ

    O senador Roberto Requião (PMDB/PR) anunciou neste sábado (05) que na próxima semana registra no PMDB do Paraná sua pré-candidatura ao Governo do Paraná nas eleições deste ano.

    E o deputado federal Marcelo Almeida comunicou que não vai disputar a reeleição e é pré-candidato ao Senado pelo partido. Os anúncios foram feitos nas reuniões do PMDB em Quitandinha e em Quatro Barras.

    Pela manhã, em Quitandinha, peemedebistas e militantes da cidade e de Piên, Campo Magro, Agudos do Sul, Tijucas do Sul, Fazenda Rio Grande, Mandirituba, Campo do Tenente, Rio Negro e Contenda lotaram a reunião convocada pelo deputado estadual Anibelli Neto com apoio do coordenador dos encontros do PMDB, Milton Buabssi.

    Prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos e vereadores da região também compareceram, além dos deputados federais João Arruda e Marcelo Almeida, do deputado estadual Cleiton Kielse, do ex-deputado estadual Antonio Anibelli e do pré-candidato a deputado estadual Requião Filho. Lideranças do PMDB e a juventude do partido marcaram presença.

    Requião falou mais uma vez da importância da candidatura própria do partido e explicou que neste momento são os delegados do partido que têm o poder de decisão.

    Na convenção do PMDB eles vão votar pela candidatura própria ou não. “O MDB de guerra tem raízes na resistência. O partido está vivo. Nós vamos ter candidato”, disse.

    Em todos os discursos foram lembradas obras na região e projetos do Governo Requião, como o Trator Solidário, o Fundo de Aval, a criação do salário mínimo regional, a isenção e a redução do ICMS e os programas sociais.

    “Não me afastei nenhum milímetro dos ideais de quando comecei na política. Entrei na política pensando em mudar as coisas e ainda quero isso”, afirmou.

    Quatro Barras – À tarde o encontro foi na Câmara Municipal de Quatro Barras e contou também com peemedebistas, lideranças e militantes de Campina Grande, Itaperuçu, Colombo, Bocaiúva do Sul, Tunas do Paraná, Cerro Azul, Doutor Ulysses, Adrianópolis, Pinhais e Piraquara.

    Até mesmo parlamentares de outros partidos prestigiaram a reunião, como PPL, PDT, PSL, PTB, PSC e PCdoB.

    Da mesma forma, prefeitos, ex-prefeitos e vereadores da região estavam lá ao lado dos deputados estaduais Anibelli Neto e Cleiton Kielse, dos deputados federais João Arruda e Marcelo Almeida, do pré-candidato a deputado estadual Requião Filho e do coordenador dos encontros, Milton Buabssi.

    A presidente do PMDB Mulher do Paraná, Marcia Ferreira, compôs a mesa e defendeu a candidatura de Requião ao Governo do Estado.

    Requião aproveitou para comunicar que conseguiu aprovar a primeira etapa do projeto que proíbe financiamento empresarial de campanhas.

    Para ele, apenas pessoas físicas devem fazer doações, com o valor máximo estipulado. Desta forma, os eleitores seriam os ‘donos’ dos mandatos, e não as empresas financiadoras das campanhas, que acabam querendo reaver o que investiram nos candidatos.

    Requião citou como exemplo da relação promíscua do financiamento privado de campanhas a eleição do governador do Paraná, Beto Richa, que recebeu R$ 3 milhões de concessionárias de pedágio nas suas últimas eleições.

    “Ele ganhou a eleição (para governador) e imediatamente retirou todas as ações contra o pedágio que meu governo tinha colocado em juízo para moralizar ou acabar com a história do pedágio mais caro do mundo no Paraná”, relatou.

    Reuniões – Neste ano já foram realizadas reuniões em Irati, Pitanga, Laranjeiras do Sul, Campo Mourão, Umuarama, Paranavaí, Cambé, Maringá, Apucarana, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Ponta Grossa, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Cascavel e Paranaguá.

    A próxima será em União da Vitória.

    Publicado por jagostinho @ 22:30



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.