Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14abr

    ELIANEELIANE CANTANHÊDE, jornalista, é colunista da Folha. É também comentarista do telejornal ‘GloboNews em Pauta’.

    Com Dilma enfraquecida pela economia e pressionada pelas pesquisas, a oposição tenta mostrar a cara e avançar justamente quando os dois escândalos do momento se cruzam: o da Petrobras e o da Operação Lava Jato da PF.

    O governo estava convencido de que tinha enterrado a CPI e de que o pior já tinha passado, mas a Polícia Federal, o Ministério Público e a imprensa têm uma dinâmica própria. Com ou sem CPI, os podres continuam vindo à tona todos os dias.

    Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) se movem sob o impulso de vários dados captados pelo Datafolha, especialmente de um: 72% dos entrevistados dizem que querem mudança. Quem dá mais?

    Ambos se pautam, ainda, por um discurso de Fernando Henrique, em 2011, apontando o foco das campanhas: a nova classe média, filha da estabilização da economia de FHC e da inclusão social de Lula.

    Pelos dados internos, tanto do PSDB quanto do PSB e da Rede, são 104 milhões de brasileiros, representando 54% dos eleitores e R$ 1,03 trilhão em consumo.

    Enquanto Dilma está na retranca (e suas imagens de sexta-feira estavam péssimas), seus adversários estão no ataque e testando o fôlego, porque a distância é grande.

    Aécio é a estrela de programas na TV, com uma novidade de forte apelo político e de resultados eleitorais incertos: depois de mais de uma década de jejum em campanhas, FHC, 82, ressurge defendendo renovação, juventude e capacidade.

    E Eduardo Campos vai finalmente anunciar Marina Silva como sua vice numa festança nesta segunda em Brasília, com atores, músicos, poetas regionais.

    Selado o casamento, os noivos vão à internet papear com o eleitorado, reiterando o que Lula já antecipara: as redes sociais serão de grande valia, essenciais mesmo, nas campanhas de 2014.

    O país está fervendo, e a eleição, como a Copa, está aquecendo e tem resultados imprevisíveis. Ótimo. 

    Publicado por jagostinho @ 18:51



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Fernando Correa Martins Disse:

    Bom dia, seu Jota.

    Estamos na área. Obrigado pela preocupação. kkkkkkkkk…

    Sempre os mesmos urubus… Pobre Brasil. Pobre povo que não tem opção.

    E oremos!

    Abs e SAV

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.