Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23maio

    FOLHA.COM

    As intenções de voto na presidente Dilma Rousseff (PT) oscilaram dentro da margem de erro para as eleições de outubro deste ano, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (22). A presidente passou de 37%, em abril, para 40% este mês.

    Os pré-candidatos à Presidência Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) subiram de 14% para 20%, e de 6% para 11%, respectivamente. O Pastor Everaldo (PSC) variou positivamente na margem de erro e está com 3% das intenções de voto.

    Na simulação divulgada hoje, Dilma venceria no primeiro turno, já que a somatória de todos os outros candidatos atinge 37%, contra 40% da presidente.

    Os demais pré-candidatos Eduardo Jorge (PV) e José Maria (PSTU), ambos tiveram 1%. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Randolfe Rodrigues (PSOL) não pontuaram.

    Entre os eleitores ouvidos, 14% votarão branco ou nulo, enquanto 10% não sabem ou não responderam.

    A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 19 deste mês, em 140 municípios de todas as regiões brasileiras.

    Ao todo, foram ouvidas 2.002 pessoas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00120/2014.

      Editoria de Arte/Folhapress  

    SEGUNDO TURNO

    O Ibope fez simulações para a disputa de um eventual segundo turno. No primeiro cenário, Dilma contra Aécio Neves, a petista venceria por 43%, contra 23% do tucano.

    Contra Eduardo Campos, a presidente também venceria com uma vantagem de 20 pontos percentuais, 42%, contra 22% do candidato do PSB.

    REJEIÇÃO

    O público também apontou em quais candidatos não votaria de jeito nenhum.

    Dilma apareceu com 33% de rejeição, seguida por Aécio, com 20%. Eduardo Campos não seria votado por 13% dos pesquisados, índice menor do que candidatos com menor visibilidade, como Eymael (PSDC) 14% e o Pastor Everaldo (PSC) com 16% de rejeição.

    APROVAÇÃO DO GOVERNO

    A aprovação do governo da presidente Dilma Rousseff se manteve estável, se comparada com o último levantamento do instituto.

    Entre os pesquisados, 7% acham o governo Dilma ‘ótimo’, 28% ‘bom’, 30% considera o governo ‘regular’, 13% ‘ruim’ e 20% avaliam como ‘péssimo’.

    Quando perguntados se aprovam ou desaprovam a forma como Dilma administra o país, 47% dos entrevistados ‘aprovam’ e 48% ‘desaprovam’.

    Também foi questionado o nível de confiança da presidenta, 43% dos pesquisados confiam em Dilma e 51% não confiam.

    DATAFOLHA

    No começo de maio, pesquisa Datafolha mostrou que a chance de a presidente Dilma vencer no primeiro turno havia diminuído devido ao crescimento das intenções de voto de Aécio Neves (PSDB-MG).

    Segundo o Datafolha, no cenário mais provável a petista teria 37% das intenções de voto e os outros candidatos estariam com 38%, somados.

    É uma situação de empate técnico, pois a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Apesar de ter variado na margem de erro, a curva de Dilma não é estável. Ela tem recuado gradualmente nos levantamentos do Datafolha –enquanto seus dois principais rivais estão em ascensão.

    No cenário mais provável para a disputa de outubro, liderado por Dilma com 37%, o segundo colocado é Aécio, com 20%.

    Ele tinha 16% no início de abril. O tucano ganhou quatro pontos e apresentou a maior variação entre todos os candidatos.

    O terceiro colocado é Eduardo Campos (PSB), que registrou 11% agora e também apresenta curva ascendente, sempre dentro da margem de erro –tinha 10% em abril e 9% em fevereiro.

    O pessebista é conhecido muito bem ou um pouco por 25% dos eleitores. Essa taxa é de 86% para Dilma e de 42% para Aécio. 

    Publicado por jagostinho @ 09:21



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.