Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 17jul

    UOL

    • Foto:- Reinaldo Canato/UOL

      Candidato ao Palácio do Planalto pelo PSDB, o senador Aécio Neves (MG) participou de sabatina em SP

      Candidato ao Palácio do Planalto pelo PSDB, o senador Aécio Neves (MG) participou de sabatina em SP

    O candidato à Presidência pelo PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse nesta quarta-feira (16) que, se eleito, pretende manter os programas sociais do governo do PT que “dão certo”, como o Mais Médicos e o Bolsa Família.

    “Política é copiar o que dá certo e aprimorar, nós vamos manter e aprimorar. Não há nenhum constrangimento nisso”, declarou.

    O tucano disse que pretende pagar aos doutores cubanos do programa Mais Médicos o mesmo valor pago aos outros estrangeiros, mas não respondeu como vai fazer isso durante a sabatina realizada pelo UOL e pela “Folha”, com o SBT e a rádio Jovem Pan.
     
    Os médicos de outras nacionalidades que participam do programa ganham em média R$ 10 mil, e os cubanos, US$ 1.245 (cerca de R$ 3.000 líquidos). 

    Mais Médicos é um programa federal criado em 2013 e atualmente conta com 14.400 médicos estrangeiros, dos quais 11.400 (79%) são de Cuba, segundo o Ministério da Saúde.

    Os médicos prestam atendimento em regiões do país onde há escassez de profissionais da medicina.

    “A questão do Mais Médicos não pode ser tratada como uma panaceia. O PT assumiu em 2003, o governo gastava 54% com saúde. Passaram 11 anos e a participação é de apenas 45%. Treze mil leitos foram fechados (…) não houve planejamento.”

    Após ser questionado como faria para equiparar os salários, já que isso alteraria o programa, como é hoje, o candidato evitou explicar que medidas tomaria.

    O candidato não respondeu de forma objetiva como o programa será reformulado caso seja eleito.

    “O que eu não permitirei é que haja discriminação em relação aos [médicos] cubanos. [O que se tem que fazer] é criar cursos de qualificação para que os médicos se submetam ao [programa] Revalida e que recebam a mesma remuneração. O governo brasileiro financia o governo cubano, nós vamos financiar os médicos cubanos.”

    Segundo o candidato do PSDB, o acordo com o governo cubano será reavaliado.

    “Vamos estabelecer acordo através da Organização Pan-Americana da Saúde com outras regras e não vamos aceitar as regras impostas por Cuba. Não vamos cometer o equívoco de subscrever a questão da saúde pública ao Mais Médicos, mas pela qualificação e financiamento.”

    O tucano também disse que irá manter o Bolsa Família em seu governo, como “programa de Estado”, o que irá retirar o programa da pauta eleitoral.

    O Bolsa Família é um programa de transferência de renda que beneficia cerca de 13 milhões de famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza no país, com renda per capita de até R$ 77 por mês. 

    Publicado por jagostinho @ 11:44



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.