Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 20jul

    G 1 – PR/FERNANDO CASTRO

    Comunidade ucraniana se reuniu na Boca Maldita, em Curitiba (Foto: Fernando Castro/G1)

    Comunidade ucraniana se reuniu na Boca Maldita, em Curitiba (Foto: Fernando Castro/G1)

    A comunidade ucraniana de Curitiba realizou uma manifestação na manhã deste sábado (19), em solidariedade à situação de crise do país europeu.

    Reunidos na Boca Maldita, no Centro da cidade, e com a presença do embaixador ucraniano no Brasil, Rostyslav Tronenko, o grupo de centenas de pessoas distribuiu mensagens de paz, e exibiu cartazes contrários à ação dos rebeldes pró-russos, e também ao presidente russo, Vladimir Putin.

    A comunidade ucraniana em Curitiba é uma das maiores do Brasil, com cerca de 55 mil descendentes.

    O grupo já havia realizado outras manifestações na cidade desde o início do conflito entre a Ucrânia e os separatistas pró-Rússia, centrado em uma disputa por território.

    O evento deste sábado foi marcado após a queda de um avião da Malaysia Airlinescom 298 pessoas a bordo na região ucraniana de Donetsk, controlada pelos separatistas pró-Rússia.

    Segundo o embaixador da Ucrânia, Rostyslav Tronenko, o avião foi derrubado pelos separatistas, com apoio do governo russo.

    “Não há dúvida, o governo ucraniano mostrou ontem todas as provas, todas as conversas entre os mercenários russos e serviços de inteligência russa, que está coordenando os atos deles. A mídia ucraniana e inclusive internacional mostrou os postos que foram colocados pelos insurgentes no leste da Ucrânia, celebrando um avião abatido.

    Eles confundiram um avião de passageiros com um avião militar ucraniano”, afirmou ao G1.

    Ainda não foi confirmado se o avião foi realmente derrubado, mas evidências levantadas pelos Estados Unidos apontam que a aeronave foi atingida por um míssil.

    Enquanto ucranianos e separatistas trocam acusações sobre a autoria do disparo, os norte-americanos endossam a acusação aos separatistas. O caso ainda está sob investigação.

    Grupos folclóricos acompanharam a manifestação e distribuíram mensagens de paz (Foto: Fernando Castro/G1)
    Grupos folclóricos distribuíram mensagens de paz (Foto: Fernando Castro/G1)

    Para Tronenko, o objetivo da mobilização em Curitiba é mostrar solidariedade ao povo ucraniano.

    “Apesar de certa cautela do governo do Brasil, o povo brasileiro é solidário. O povo sempre sabiamente faz a escolha certa quando o mais forte agride o mais fraco”.

    “Seria justo com a comunidade ucraniana, de mais de 500 mil brasileiros, se o governo tivesse uma postura mais firme em relação ao que tem acontecido na Ucrânia”, cobrou o embaixador.

    Além de discursos e orações, o ato contou com a participação de grupos folclóricos, que, caracterizados, distribuíam mensagens a quem passava pelo local.

    “A gente acompanha o noticiário, e é muito triste para a gente ver o que acontece, como o governo russo está tratando a situação. Isso pode se espalhar para mais lugares, e isso nos preocupa muito”, afirmou o descendente de ucranianos, Erikson Smchechen.

    Comunidade ucraniana levou cartazes contra o presidente russo, Vladimir Putin (Foto: Fernando Castro/G1)

    Comunidade ucraniana levou cartazes contra o presidente russo, Vladimir Putin (Foto: Fernando Castro/G1)

     

    Publicado por jagostinho @ 13:41



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.