Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 25jul

    CANZIANFERNANDO CANZIAN é repórter especial da Folha. Foi secretário de Redação, editor de política, do “Painel” e correspondente da Folha em Nova York e Washington. Vencedor de dois prêmios Esso, é autor do livro “Desastre Global – Um ano na pior crise desde 1929”.

    As três últimas eleições presidenciais vêm mostrando um avanço territorial da oposição ao PT em todo o país. E a repetição da polarização PT x PSDB.

    Os três mapas abaixo revelam claramente a tendência.

    O mais significativo deles (à dir.) traz o resultado do segundo turno da eleição de 2010. Nele, fica patente que o “bunker” para a vitória do PT de Dilma foi o Nordeste.

    Dos 12 milhões de votos que a presidente obteve ao vencer José Serra na última eleição, 10,7 milhões saíram dos Estados nordestinos, onde Dilma faturou todos.

    Mas a tendência persistiu: o PT perdeu Rondônia, Acre, Espírito Santo e Goiás.

      Mario Kanno/Folhapress  

    O mapa acima mostra as intenções de voto no 1° turno, segundo o último Datafolha (15 e 16.jul.), em que Dilma lidera.

    Se somarmos os votos da oposição (Aécio Neves e Eduardo Campos) contra Dilma, a presidente já está em desvantagem no Sudeste e empatada no Centro-Oeste. Lidera no Sul, Norte e Nordeste.

    A soma é um exercício para averiguar a tendência; e leva em conta o fato de Aécio e Campos se posicionarem contra a presidente em suas campanhas.

    O mais significativo, no entanto, é o quadro abaixo.

    Ele revela o potencial que cada um dos três candidatos têm para crescer (ou não) entre eleitores que ainda não se decidiram se votariam neles.

    Na parte superior, percentuais de eleitores que conhecem os candidatos, cogitam votar neles e não os rejeitam.

    Campos e Aécio têm larga vantagem no que se refere a esse potencial de atrair novos apoios na comparação com Dilma.

    E Dilma tem contra ela (mais abaixo) disparada a maior rejeição entre eleitores que a conhecem e que não votariam nela de jeito nenhum.

    São os chamados eleitores “causa perdida”.

    Passado e tendências futuras só reforçam a tendência de cerco ao PT nesta eleição. 

    Mario Kanno/Folhapress

    Publicado por jagostinho @ 11:44



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Leo Disse:

    Esta historia ja mudou no sul . Vi ultima pesquisa no Rio grande e a Dilma ganha disparado; O que ´e isso minha gente ! betinho com 35% de rejeição !NNOOOSSSSSSAAAAAA ! Volta REQUIão continua DILMA .

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.