Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 12ago

    Ichiro Guerra/Dilma 13/Divulgação via Fotos Públicas

     Dilma Rousseff e Alexandre Padilha no encontro com a Juventude em São Paulo

    Presidente Dilma Rousseff (PT) durante encontro com a Juventude em São Paulo

     Portal A TARDE

    A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff aproveitou um encontro com jovens em São Paulo para defender sua política econômica e criticar o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

    Ela lembrou, novamente, que o governo do tucano teve que recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI) por três vezes.

    Dilma comparou a situação do Brasil no período de FHC com a situação vivida hoje pela Argentina, que é acusada de ter dado um calote internacional.

    “O Brasil quebrou três vezes naquela época. A situação que hoje os jornais falam da Argentina, a situação, naquele momento, era mais grave”, afirmou.

    Dilma destacou que a Argentina está sendo vítima de “fundos abutres”. “A Argentina deposita seus pagamentos e está sendo objetivo de uma coisa terrível, que são os fundos abutres”, afirmou.

    A presidente lembrou o lema da eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse que, mesmo com a situação adversa daquele momento, “a esperança venceu o medo”.

    “Foi muito esforço. O governo ralou muito para poder sair da situação que nós nos encontrávamos”, afirmou. Segundo ela, depois de conseguir melhorar a situação, “a partir do segundo governo Lula, fizemos um grande processo de investimento”.

    Petrobras

    Dilma voltou a defender a Petrobras e disse que a oposição tenta “sistematicamente difamar e diminuir” a empresa.

    Ela rebateu críticas de seus opositores de que a empresa perdeu valor de mercado nos últimos anos.

    Segundo Dilma, a riqueza de uma empresa de petróleo é “a quantidade de petróleo que tem para explorar”, disse, reforçando que a empresa saiu de uma produção de 16 bilhões de barris de petróleo para 32 bilhões.

    “Em três anos, estamos produzindo os mesmos 500 mil barris/dia, que levamos 30 anos para produzir antes”, comentou.

    Ela destacou que a Petrobras tem uma quantidade suficiente de petróleo para ser uma das maiores empresas do mundo e afirmou que as flutuações de mercado no valor das ações da estatal “não durarão”.

    Publicado por jagostinho @ 13:56



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Antonio Disse:

    Boa tarde. Não devemos e não podemos mais aceitar as imposições enganadoras, a presidente Dilma não pode manipular o poder a seu bel prazer, abrir as burras para poder dividir o dinheiro do povo, é uma sacanagem e, não fica bem e nem ético, tentar se defender acusando outrem. Um presidente sem vivência de cargos, sem experiências, não tem condições de ser Prefeito de um infímio município, que dirá de um país como o Brasil, repleto de problemas centenários. Vamos fazer mais, falar menos e cumprir o que prometem. Um abraço

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.