Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 02nov

    Do G1 PR, com informações da RPC TV Cascavel

    A Delegacia de Cascavel, no oeste do Paraná, tem registrado, em média, cinco casos diários referentes a clonagem de cartões de crédito e débito. A situação tem preocupado os moradores e empresários.

    Em um dos casos, os criminosos chegaram a sacar R$ 10 mil de uma única conta. Em geral, os usuários só percebem quando vão usar os cartões.

    “Eu percebi quando fui passar uma compra aqui em Cascavel, aí cheguei ao caixa e deu o saldo insuficiente. No dia anterior, eu havia consultado e eu sabia que tinha saldo. Aí eu fui ao banco, tirei um extrato e constou lá como se eu tivesse feito uma transferência no valor total da compra”, conta o supervisor comercial Marcelo Preissner.

    Ele teve dois cartões clonados por criminosos.

    O golpe, em geral, começa com pequenos saques, conforme a polícia. Com os cartões clonados, os golpistas fazem pequenos saques inicialmente.

    O objetivo é evitar que o dono do cartão perceba a falta do dinheiro na conta bancária. Quando eles têm certeza dos valores disponíveis nas contas, de uma só vez, acabam praticando o golpe maior.

    Conforme a polícia, alguns bancos têm ressarcido os clientes que são vítimas dos golpes, mas a prática não é regra. De acordo com o delegado Ademair Braga Júnior, as pessoas devem tomar alguns cuidados para evitar problemas.

    Entre elas, é preciso evitar abrir qualquer tipo de arquivo recebido em e-mails. Além disso, é necessário prestar atenção em caixas eletrônicos para o estado das máquinas e se não há adulterações visíveis. Proteger a senha do cartão é outra medida importante.

    “Por último, o código de segurança, que é indispensável para compras feitas pela internet. São apenas três números. Não custa nada alguém memorizar”.

    “Aconselho colocar um adesivo, porque, no momento em que você entrega esse cartão a um vendedor, ele pode estar agindo em conjunto com alguma quadrilha e repassa, além dos dados do cartão, o código de segurança, porque ele é necessário para fazer compras pela internet”, concluiu.

    Publicado por jagostinho @ 16:59



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.