Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 06dez

    UCHO.INFO

    Plenário da Câmara dos Deputados pode votar processo de cassação de André Vargas na quarta-feira

    andre_vargas_18O Plenário da Câmara dos Deputados deverá votar na próxima quarta-feira (10) o pedido de cassação do mandato do deputadoAndré Vargas Ilário (sem partido-PR).

    Em agosto, o Conselho de Ética considerou que Vargas quebrou o decoro parlamentar por intermediar, junto ao Ministério da Saúde, negócios do doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava-Jato por envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro.

    O processo será analisado em votação aberta, em sessão extraordinária às 11 horas.

    O parecer do Conselho de Ética a favor da cassação foi elaborado pelo deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG), que também destacou o alto custo da locação de um jato usado por Vargas – cerca de R$ 105 mil – para uma viagem de férias com a família ao Nordeste.

    A quantia foi paga pelo doleiro Youssef. Coincidentemente, Júlio Delgado foi o relator do processo de cassação do então deputado José Dirceu, que perdeu o mandato por causa do seu envolvimento no escândalo do Mensalão do PT.

    André Vargas contestou a decisão do Conselho de Ética por meio de recurso à Comissão de Constituição e Justiça de Cidadania (CCJ) da Câmara.

    Ele afirmou que o conselho cerceou seu direito de defesa, baseou-se em provas ilícitas e trocou deputados, no dia da votação, para garantir o quórum e o número necessário de votos para recomendar sua cassação.

    A CCJ rejeitou, em novembro, o recurso apresentado pelo parlamentar.

     

    natal2014_01

     

    No último dia 2, Vargas deu sequência às medidas desesperadas para tentar evitar a cassação. O parlamentar, através dos seus advogados, ingressou com mandato de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão da CCJ de rejeitar o pedido de anulação do parecer do Conselho de Ética para tentar derrubar a decisão.

    No STF o relator do caso é o ministro Luís Roberto Barroso, que ainda não analisou o caso.

    Enquanto estava na 1ª vice-presidência da Câmara dos Deputados, André Vargas abusou da arrogância, tenho desdenhado muitos políticos influentes, os quais deram o troco no Conselho de Ética, mesmo que por meio de outros parlamentares.

    A eventual cassação de Vargas não será uma arbitrariedade, pois quem conhece os bastidores da política nacional sabe o que acontecia na “República de Londrina”, comandada à época por José Janene, o “Xeique do Mensalão”, e o doleiro Alberto Youssef.

    Depois da morte de Janene, o doleiro assumiu o controle do esquema, mas alguns dos seus interlocutores no mundo político eram pouco cuidadosos.



    Publicado por jagostinho @ 12:39



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.