Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24fev

    UCHO.INFO

    Líder do DEM quer explicações de Bendine sobre carona a socialite em jato a serviço do Banco do Brasil

    val_marchiori_01Deputado federal pelo capítulo pernambucano do Democratas e líder do partido na Câmara, Mendonça Filho (PE) anunciou que apresentará em comissões da Casa requerimento de convite para o novo presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, que se envolveu em rumoroso escândalos enquanto esteve no comando do Banco do Brasil.

    O deputado parlamentar pede explicações a Bendine sobre a presença da socialite Valdirene Aparecida Marchiori, conhecida como Val Marchiori, em jato a serviço do Banco do Brasil em viagem a Argentina, em 2010, quando o dirigente da Petrobras presidia o banco público.

    Mendonça Filho também encaminhará requerimento de informação a Secretaria de Aviação Civil solicitando dados de voos (datas, tripulantes e passageiros) à Argentina em 2010 que tenham sido realizados para missão do banco público.

    A denúncia publicada na edição desta segunda-feira (23) do jornal “Folha de S. Paulo” contraria versão dada por Aldemir Bendine, na última semana, sobre a viagem em questão.

    O requerimento será protocolado assim que as comissões forem instaladas, o que está programado para ocorrer nos próximos dias.

    “Credibilidade é essencial para o presidente de uma empresa como a Petrobras, especialmente no momento atual em que a estatal está mergulhada em um escândalo gigantesco de corrupção e têm problemas sérios de gestão. Se for provado que Bendine mentiu não há condições de ele continuar como presidente da Petrobras”, afirmou Mendonça Filho.

    Três anos após a citada viagem à capital argentina, a socialite, amiga de Bendine, obteve bisonho empréstimo no banco. O financiamento também é objeto de contestação por parte do Ministério Público Federal.

    As informações sobre a suposta carona, de acordo com o jornal, foram obtidas a partir de depoimento de um ex-vice-presidente do BB em processo que investiga denúncias do motorista Sebastião Ferreira da Silva, que trabalhou para Bendine por quase seis anos.

     

    Empréstimo horizontal

    O mais rumoroso escândalo envolvendo Aldemir Bendine caiu na vala do esquecimento, até que a petista Dilma Rousseff escolheu o ex-presidente do BB para comandar a combalida Petrobras.

    Bendine foi acusado de beneficiar uma “amiga mais do que íntima”, a socialite e apresentadora de televisão Val Marchiori, conhecida por suas absurdas extravagâncias comportamentais e de consumo.

    Marchiori conseguiu, em condições “ultra-especiais”, uma linha de crédito subsidiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor de R$ 2,7 milhões, a juro de 4% ao ano, bem abaixo do índice oficial de inflação.

    A operação teria passado impune se Val Marchiori não tivesse restrições de crédito, além de ter apresentado um comprovante de renda cuja maior receita é a pensão alimentícia paga pelo pai de seus filhos, que recentemente trocou alianças com a socialite.

    O financiamento foi realizado em nome da Torke Empreendimentos, mas o dinheiro foi usado para sublocar os caminhões para a empresa do irmão de Val, a Veloz Empreendimentos.

    Os avalistas, o irmão e a cunhada da apresentadora, também não apresentaram comprovante de renda.

     

    Famoso por confusões

    Bendine negou ser amigo de Val Merchiori, mas seu ex-motorista do Banco do Brasil, Sebastião Ferreira da Silva, revelou ter buscado várias vezes a socialite a pedido do presidente da instituição.

    Sebastião já fez várias denúncias de irregularidades cometidas por Bendine. Em um dos depoimentos ao Ministério Público, o motorista teria dito que já fez vários pagamentos em “dinheiro vivo” a mando de Aldemir Bendine.

    “Ferrerinha”, como é conhecido, teria conduzido o presidente do BB com uma sacola com “mações” de R$ 100. O dinheiro seria um empréstimo a Marcos Fernandes Garms, amigo e irmão-camarada do novo presidente da Petrobras.



    Publicado por jagostinho @ 12:06



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.