Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 28mar

    DINORAH

    FOLHA.COM – CARLOS OHARA /COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM LONDRINA

    O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Londrina pediu à Justiça para que seja autorizada a investigação sobre uma possível participação da secretária estadual de Administração e Previdência, Dinorah Botto Portugal Nogara, no esquema de fraude em licitações e contratos para manutenção de veículos oficiais do governo.

    O Ministério Público afirma que o pedido está embasado em um depoimento de um funcionário do Departamento de Transporte Oficial (Deto), que trabalhava junto ao ex-diretor do órgão Ernani Delicato, que está foragido após ter um mandado de prisão decretado por suspeita de fraude na licitação;

    A licitação sob suspeita, no valor de R$ 1,5 milhão, resultou na contratação da Providence Auto Center para consertar carros do governo.

    De acordo com o depoimento, Delicato teria modificado o contrato de licitação das oficinas após uma reunião com a secretária estadual.

    O servidor disse que o contrato foi feito por influência de Dinorah, incluindo a contratação emergencial da oficina Providence, empresa que pertenceria à Luiz Abi –suposto primo do governador Beto Richa (PSDB)– mas que estava registrada em nome de um “laranja”.

    A decisão sobre o pedido da Promotoria deverá ser analisada pelo Tribunal de Justiça, já que a secretária tem direito ao foro privilegiado devido ao cargo que ocupa.

    Se autorizada, a investigação deverá ser feita pela Procuradoria do Ministério Público.

    Nesta sexta-feira, Abi e mais seis pessoas foram denunciados por formação de quadrilha, e fraude de licitações.

    Secretária nega

    Em entrevista à Folha, no início da noite, a secretária Dinorah Nogara negou qualquer participação em relação ao caso e disse que instaurou uma auditoria em sua pasta para apurar irregularidades na licitação, que já foi suspensa.

    Ela afirma ainda que está “mexendo” na vida das oficinas.

    “Eu mudei um sistema que não funcionava bem. Eu não atuei para privilegiar nenhuma oficina e sim para beneficiar a gestão pública do Estado”, disse ela.



    Publicado por jagostinho @ 13:51



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • prof. Elisa Disse:

    Essa é mercadoria, faz parte do grupo desde a prefeitura; e ainda a colocam para cuidar da verba do Paranáprevidencia ; socorro C N J , pois o Te Judia do estado é brabo : parabéns ao gaeco e M P .

  • ronaldo pestana Disse:

    Esta foi Secretária de Finanças do Cassio, se o Gustavo quiser trabalhar um pouco é só investigar a gestão dela que vai ficar surpreso.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.