Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24abr

    G1 

    Primeiro vídeo do YouTube faz 10 anos; saiba a história de quem publicou

    Já faz mais de uma década desde que o modo de compartilhar conteúdo na Internet ganhou uma nova e poderosa ferramenta: o YouTube.

    Foi há exatos dez anos, no dia 23 de abril de 2005, que o primeiro vídeo foi postado no site por um de seus cofundadores, Jawed Karim: Uma visita a jaula dos elefantes em um zoológico de San Diego, na California, Estados Unidos.

    A plataforma chegou antes, em 14 de fevereiro. O primeiro upload de vídeo, porém, meses depois. Conheça a história da gravação.

    Me at the zoo

    No vídeo “Me at the zoo”, de apenas 18 segundos e mais de 19 milhões de views – em um mundo em que smartphones e câmeras de vídeo digitais ainda não eram tão populares como são atualmente – Jawed diz estar na frente dos elefantes e que eles têm uma longa tromba.

    “And that’s pretty much all there is to say” (“É apenas isso que eu tenho para falar”, em tradução direta), ele finaliza. 

    Apesar de ter um conteúdo praticamente irrelevante, o vídeo de Jawed é um marco na história de como a tecnologia e a web mudaram nossa maneira de compartilhar histórias e dizer o que pensamos.

     O YouTube tem grande responsabilidade sobre isso, e o seu primeiro vídeo se parece em muito com a maioria dos vídeos publicados todos os dias no site, por ser uma ferramenta aberta a qualquer um.

    Hoje, o site reúne mais de 1 bilhão de usuários e 300 horas de vídeo são carregados por minuto.

    Jawed foi o primeiro a postar algo no site para testá-lo antes de abrir ao público em geral, a partir de maio de 2005. 

    A ferramenta, feita por ele e mais dois amigos que trabalhavam juntos no PayPal, foi lançada oficialmente seis meses depois e vendida para o Google por 1,6 bilhões de dólares em novembro de 2006, época em que vivia um enorme crescimento.

    Durante dois meses, o site tinha apenas 19 vídeos. O vigésimo (youtube.com/watch) se tornou viral, alavancando o site para o topo das buscas, fazendo o mundo online voltar seus olhos ao YouTube. 

    Como surgiu o YouTube?

    Jawed diz que a ideia inicial do site foi dele, após encontrar dificuldades em achar na Internet vídeos relacionados ao tsunami de 2004 nos países asiáticos e ao “acidente de figurino” de Janet Jackson no Super Bowl daquele ano, quando um dos seios da cantora ficou à mostra.

    Poucos meses depois, o YouTube realmente se consolidou como a rede social de vídeos e Jawed cumpriu seu objetivo.

    Apesar de ser o único vídeo dele no YouTube, mais de 77 mil pessoas estão inscritas em seu canal, e centenas se divertem comentando no histórico vídeo.

    A maioria das pessoas fala sobre como o tempo passa rápido: um site que se tornou rotineiro na vida dos usuários cresceu junto com eles.

    Mas o primeiro comentário do vídeo, não impressiona “Interessante…”, diz o usuário. 

    Além disso, Jawed acrescentou uma anotação em seu vídeo a partir de 2008, quando uma ferramenta foi acrescentada pelo Google para que usuários pudessem inserir informações e links úteis em seus vídeos.

    “Esse vídeo nunca havia sido mostrado publicamente antes, até, claro, ter sido mostrado publicamente”, ele escreveu, em uma caixa vermelha na parte de cima do vídeo.

    Proibido de comentar

    Entretanto, não vai só até aí o poder que o primeiro vídeo do YouTube tem de influenciar as pessoas: Jawed já o utilizou para se posicionar contra uma decisão do Google, dona do site desde 2006, de restringir os comentários do site só para aquelas pessoas cadastrados no Google+.

    “Eu não posso comentar aqui mais, porque eu não quero ter uma conta do Google+” foi o que Jawed escreveu na atualização da descrição do vídeo em novembro de 2013.

    Quem gravou o vídeo?

    O vídeo foi gravado por um amigo de escola de Jawed, Yakov Lapitsky, que agora é professor de Engenharia Química e Ambiental na Universidade de Toledo.

    Já o cofundador do YouTube (e seu primeiro usuário) deixou os negócios da empresa ainda no início para se dedicar a um mestrado na área de Ciência da Computação na Universidade de Stanford.

    Ele também criou uma fundação chamada Y Ventures para ajudar universitários a desenvolverem negócios a partir de suas próprias ideias. 



    Publicado por jagostinho @ 17:21



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.