Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19jun

    PARANÁ ONLINE – Paula Weidlich

     

    XAXIM

     

    Ponte está partindo

    Ponte está caindo. Foto: Giuliano Gomes.

    Ponte está caindo. Foto: Giuliano Gomes.

    Caminhar por uma ponte deveria ser algo seguro, ainda mais se a pessoa seguir com cuidado, longe das muretas de proteção.

    Mas pros moradores do Xaxim, como o autônomo Darlan de Oliveira, 42 anos, não é esta a sensação ao passar diariamente pela ponte localizada na Rua Chanceler Oswaldo Aranha, próximo à esquina com a Rua Irmã Flavia Borlet.

    Darlan e os moradores do Xaxim não ficam seguros no caminho de casa. Foto: Giuliano Gomes.

    Darlan e os moradores do Xaxim não ficam seguros no caminho de casa. Foto: Giuliano Gomes.

    A ponte, que fica em uma rua movimentada ao lado de uma creche e de uma escola, também suporta o peso do tráfego intenso da região, que conta com a presença constante de carros, caminhões e das linhas de ônibus que atendem a população do bairro.

    Com o asfalto cedendo, há riscos pros motoristas e principalmente pros pedestres, que podem se ferir no buraco aberto, que fica exatamente no caminho deles, permitindo inclusive, que o córrego que fica embaixo da ponte possa ser avistado.

    “O perigo é grande, muitas crianças circulam por aqui. Temos uma creche e uma escola ao lado da ponte, além do intenso fluxo de veículos. Esta ponte já foi reformada outras vezes, mas o problema sempre volta a acontecer.

    E de um mês para cá, notamos que o piso baixou bastante, está cada vez mais perigoso” relata Darlan.

    Segundo a população, já foram feitas novas solicitações de reparo pra prefeitura, mas nada foi feito até o momento.

    Eles reclamam que o motivo dos problemas constantes seria a presença de uma galeria de águas pluviais próxima à estrutura da ponte.

    Assim a força da água, especialmente em períodos de fortes chuvas, danificaria o asfalto e colocaria a ponte em risco.

    Com medo de que alguém se machuque e de ficarem sem acesso à suas casas, os moradores pedem uma solução definitiva pro probelma.

    Asfalto está cedendo e dá pra ver o rio através dos buracos. Foto: Giuliano Gomes.

    Asfalto está cedendo e dá pra ver o rio através dos buracos. Foto: Giuliano Gomes.

    Após ser procurada pela Tribuna, uma equipe do Departamento de Pontes e Drenagem, da Secretaria Municipal de Obras Públicas, realizou vistoria no local e constatou a necessidade de reparos.

    Os serviços de manutenção devem ser executados, talvez, em junho.



    Publicado por jagostinho @ 13:49



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.