Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 09jul

    Correspondência recebida

    Companheiros e Companheiras,

    Envio matéria publicada no jornal Hora do Povo, edição de 8 e 9 de julho de 2015, sobre o programa do Partido Pátria Livre, apresentado em cadeia nacional de Rádio e TV no último dia 2 de julho de 2015.

    Mario Bacellar Filho

    Presidente do PPL/PR

     

    hp 89 -07PPL: “Dilma declarou guerra ao país”

    O Partido Pátria Livre (PPL) criticou duramente em cadeia nacional de Rádio e TV, na última quinta-feira (2), as “medidas antinacionais e antipopulares” baixadas recentemente pelo governo Dilma.

    Seu presidente, Sérgio Rubens, afirmou que, com elas, na verdade o que Dilma está fazendo é “declarar guerra” ao conjunto do Brasil.

    Além dele, falaram também o presidente da CGTB, e membro da executiva nacional do PPL, Ubiraci Dantas, que criticou o veto de Dilma à lei que extinguiu o Fator Previdenciário e os cortes de direitos, o vice-presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobrás, e membro da executiva do PPL, Fernando Siqueira, que repudiou os ataques sofridos pela estatal e resgatou o papel estratégico da petroleira, e o secretário nacional de Organização do partido, Miguel Manso, que afirmou que o PT “viciou-se” na corrupção.

    Pela gravidade da crise causada pelo desgoverno Dilma e pela importância da análise e das propostas apresentadas pelo presidente do PPL, decidimos publicar abaixo a íntegra do seu pronunciamento no programa partidário.

    “Meus amigos e minhas amigas, o governo Dilma declarou guerra aos trabalhadores, aposentados, viúvas, desempregados, estudantes, à classe média e aos setores produtivos do empresariado.

    O objetivo é extrair recursos de todos para engordar o setor financeiro com pagamentos de juros cada vez mais elevados.

    O resultado é que enquanto a vida do povo, os serviços públicos e a economia despencam, o lucro dos bancos aumentou 25% no primeiro trimestre.

    Dilma diz que é um sacrifício necessário para o país voltar a crescer. É balela! Esta é a fórmula que mantém há sete anos na lona as economias dos Estados Unidos, Europa e Japão.

    Para crescer, é preciso seguir o caminho oposto: baixar os juros, aumentar o investimento público, melhorar os salários e abrir um novo ciclo de substituição das importações, dando prioridade às empresas genuinamente nacionais nos financiamentos e encomendas do Estado.

    Foi sempre assim que o Brasil cresceu. Para tal, é indispensável um combate frontal contra as medidas antinacionais e antipopulares do governo. E, mais que isso, é preciso livrar o país de Dilma.

    Há quem diga que não é democrático remover um governante antes do final do mandato. Mas todas as democracias preveem essa possibilidade.

    Antidemocrático é o estelionato eleitoral, a corrupção acintosa e as pedaladas que marcam o governo Dilma.

    Antidemocrático seria condenar o povo brasileiro a mais três anos e meio de agonia.

    Obrigado pela atenção e boa noite”.



    Publicado por jagostinho @ 13:56



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.