Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10jul

    G 1 – MT

     

    Eduardo Cunha diz que PMDB está cada dia mais distante do PT

     

    O presidente da Câmara espera que os partidos não voltem a ficar juntos.

    Para Cunha, temas polêmicos andaram na Câmara e não existe boicote.

     

    Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, participou de evento em Cuiabá (MT) (Foto: Amanda Sampaio/G1 MT)
    Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, participou de evento em Cuiabá (MT)
    (Foto: Amanda Sampaio/G1 MT)

    “O PMDB, a cada dia que passa, está mais distante do PT e nós esperamos que fique a cada hora mais distante e, de preferência, não volte mais a estar junto com o PT”, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (9) durante o lançamento do 10º Circuito Aprosoja, emCuiabá (MT).

    Segundo ele, essa é a posição defendida pela maioria dos integrantes do PMDB e afirmou que os pontos que os pontos defendidos pelos dois partidos não são os mesmos.

    “Apenas temos a responsabilidade da governabilidade de um governo que o PMDB faz parte na chapa, mas isso não quer dizer que temos que mergulhar nas teses equivocadas do PT”, ressaltou.

    Na ocasião, disse ainda que o governo foi “arrastado” pela impopularidade do PT, mas que o Partido dos Trabalhadores é mais impopular que o próprio governo.

    Sobre as votações de temas polêmicos em pauta, mas que nem sempre alcançam os resultados esperados por ele, Cunha afirmou não acreditar em boicote e sim na possibilidade de colocar em debates temas relevantes para a sociedade na Câmara.

    “Todos os temas polêmicos andaram, não vejo boicote nenhum. Acho que quem está sendo boicotado são aqueles adeptos do atraso, aqueles que não querem debater os temas que a sociedade quer”, comentou.

    Entre os próximos temas que serão debatidos está o pacto federativo.

    Cunha informa que será colocada em votação uma emenda constitucional que proíba a transferência de encargos sem dar os recursos suficientes para honrá-los.

    “Efetivamente, o poder legislativo tem que funcionar. Porque os poderes são independentes e harmônicos e temos que fazer a nossa parte, que é legislar para poder corrigir distorções e facilitar o país”, disse.



    Publicado por jagostinho @ 13:17



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.