Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14jul

    DIÁRIO DO PODER

     

    PF PEDE ORIGINAL DE BILHETE POLÊMICO DE MARCELO ODEBRECHT
    PF PEDE A MARCELO ODEBRECHT BILHETE ORIGINAL DO ‘EMAIL SONDA’

     

     

    MARCELO ODEBRECHT, PRESIDENTE DA EMPREITEIRA E SEU BILHETE MANUSCRITO. FOTO: AE

    A delegada Renata da Silva Rodrigues, da Polícia Federal, pediu nesta segunda-feira, 13, o ‘original do bilhete’ redigido pelo presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, preso desde 19 de junho na etapa Erga Omnes, da Operação Lava Jato.

    O pedido foi encaminhado à defesa de Odebrecht.

    Em 24 de junho, a PF informou à Justiça ter interceptado um bilhete manuscrito do empresário, que seria entregue a seus advogados. O papel, segundo a PF, continha a expressão ‘destruir e-mail sondas’.

    “Intimem-se os defensores de Marcelo Bahia Odebrecht, pelo meio mais célere, solicitando que apresentem à autoridade policial signatária, no prazo de 24 horas, o original do bilhete redigido pelo preso Marcelo e cujo teor foi interceptado no dia 22 de junho de 2015 por agentes penitenciários da Custódia desta Superintendência Regional de Polícia Federal no Paraná, onde o preso está custodiado”, determinou a delegada.

    Os advogados do empreiteiro afirmam que foram eles que informaram o juiz federal Sérgio Moro sobre a existência do bilhete na noite de terça-feira, 23 de junho.

    No dia seguinte, a informação sobre o manuscrito também foi comunicada à Justiça Federal pelo delegado Eduardo Mauat da Silva, que integra a força-tarefa da Lava Jato.

    Mauat informou que os advogados de Odebrecht, Dora Cavalcanti e Rodrigo Sanches Rios, estiveram em seu gabinete – naquela manhã de 22 de junho -, ‘os quais ponderaram que o verbo ‘destruir’ se referia a uma estratégia processual e não a supressão de provas, destacando que o documento original teria sido levado a São Paulo por outro advogado e que iriam apresentá-lo’.

    Segundo a PF, uma das provas da Lava Jato que pode incriminar Marcelo Odebrecht é uma troca de e-mails entre funcionários da empreiteira.

    A mensagem eletrônica, de 2011, faz referência à colocação de sobrepreço de US$ 25 mil por dia em contrato de afretamento e operação de sondas.

    A delegada federal Renata da Silva Rodrigues assinalou na petição para os defensores do empreiteiro.

    “Conforme já relatado nos Termos de Depoimento e devidamente retratado por meio de fotocópia, o bilhete redigido por Marcelo e cujo teor era direcionado a seus defensores veiculava em um de seus tópicos a frase “destruir e-mails sondas Vs RR”, o que sugere ordem/plano para destruição de provas no bojo de investigação criminal, fato sob apuração no presente IPL. Após fotocopiado, o bilhete original foi restituído no mesmo dia e até o presente momento não foi apresentado em sede policial, muito embora tenha existido solicitação verbal nesse sentido.” 



    Publicado por jagostinho @ 18:42



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.