Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 12ago

    AP

     

    EUA: Meninas de 13 anos serão julgadas como adultas por tentativa de homicídio

     

    Em maio de 2014, Morgan Geyser e Anissa Weier deram 19 facadas em uma amiga de escola

     

     

    Menina de 12 anos de idade vítima de esfaqueamento
    Menina de 12 anos foi esfaqueada pelas pré-adolescentes Morgan Geyser e Anissa Weier em 2014(Abe Van Dyke/AP)

     

    Duas garotas de 13 anos, acusadas de esfaquear uma colega de escola no ano passado, serão julgadas como adultas em Wisconsin, nos Estados Unidos.

    Morgan Geyser e Anissa Weier vão responder por tentativa de homicídio e podem ser condenadas a até 45 anos de prisão.

    Em maio de 2014, a dupla desferiu 19 facadas em uma amiga durante uma festa de aniversário – elas tinham 12 anos quando cometeram o crime. A vítima foi encontrada com vida em um bosque e sobreviveu ao ataque.

    “Trata-se de um esforço para matar uma pessoa, e não um engano em que alguém foi ferido com força excessiva”, disse o juiz Michael Bohren, do condado de Waukesha, ao anunciar a decisão.

    Os promotores alegaram que as garotas se comportaram como adultos ao planejar o crime por meses.

    O crime causou comoção no país por sua relação com um personagem fictício que virou meme na internet.

    As meninas confessaram ter armado um plano para matar a amiga a fim de provar lealdade a um personagem sombrio chamado Slender Man, criado durante um fórum online em 2009.

    Elas disseram às autoridades que Slender Man havia ameaçado suas famílias e que pretendiam viver com a criatura em sua mansão.

    Quando foram encontradas no Nicolet National Forest, elas levavam uma faca na mochila.

    Durante o processo de julgamento, Morgan Geyser foi diagnosticada com esquizofrenia precoce. Ela ainda acredita na existência de personagens fictícios como Slender Man e Harry Potter, reportou o jornal local Journal Sentinel.

    Ela se recusa a tomar medicamentos, pois acredita que eles a impediriam de conversar com esses “amigos”.

    Para tentar levar as meninas a julgamento na Corte juvenil, onde elas receberiam pena máxima de cinco anos, os advogados de defesa argumentaram que se elas ficassem presas em uma instalação para menores receberiam melhor tratamento de saúde mental.

    No tribunal, Anisse se disse arrependida. Tanto ela como a vítima contaram, em depoimento, que Morgan foi a autora das facadas.

    Se condenadas no julgamento como adultas, elas ficarão até os 18 anos nesse tipo de instituição e serão transferidas para uma penitenciária comum para cumprir o resto da pena, onde a saúde de Morgan pioraria muito, dizem os advogados.

    Publicado por jagostinho @ 18:54



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.