Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14ago

    VEJA.COM

     

    Testosterona: reposição do hormônio não melhora o desempenho sexual masculino

     

    Um estudo mostrou que a terapia com testosterona não melhora a função sexual dos pacientes.

    Em compensação, também não aumenta o risco de problemas cardíacos, diferentemente do que se imaginava até então

     

     

    Ambulatório de ginecologia do HC mostra que 70% das mulheres que procuram o serviço relatam perda de apetite sexual
    Os pacientes que receberam a reposição de testosterona não mostraram melhora na função sexual ou na qualidade de vida, em comparação com o grupo que tomou o placebo. Já os riscos cardiovasculares se mantiveram iguais para os dois grupos (Getty/VEJA)

     

    A testosterona não melhora a vida sexual dos homens. É o que diz um estudo publicado recentemente no periódico científico Journal of the American Medical Association.

    O trabalho, realizado por pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que homens com níveis de testosterona ligeiramente baixos não apresentaram melhora em seu desejo sexual depois que se submeteram a reposição do hormônio.

    Na pesquisa, cerca de 150 homens acima dos 60 anos receberam suplementos diários de testosterona, ao longo de três anos, enquanto outros 150 receberam placebo durante o mesmo período.

    Após esse tempo, os pacientes que receberam a testosterona não apresentaram melhora na função sexual ou na qualidade de vida, em comparação com o grupo de controle (que tomou o placebo).

    “Os benefícios da terapia hormonal são claros para os homens que sofrem especificamente de problemas nos testículos ou na hipófise. O nosso estudo mostra que os homens cujos níveis de testosterona estão na faixa normal – ou um pouco abaixo do normal – não se beneficiam com a suplementação. Não devem, portanto, usar o hormônio”, disse Shalender Bhasin, principal autor do estudo.

    Apesar da descoberta, o objetivo central do estudo era verificar se a terapia de testosterona poderia de fato aumentar os riscos para problemas cardiovasculares, como infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

    Para surpresa dos pesquisadores, os resultados mostraram que a suplementação do hormônio não aumentou o risco dos pacientes para a aterosclerose (endurecimento e espessamento) das artérias. A aterosclerose é fator de risco para o coração e AVC.

    Publicado por jagostinho @ 18:53



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.